Publicidade
Entretenimento
Vida

Calças pantacourt voltam à moda e são destaque da temporada

Tendência nos anos 70 e 90, a calça volta a chamar a atenção do público feminino e ressurge como uma das grandes apostas para este outono/inverno 30/01/2016 às 19:39
Show 1
A Peça desembarca no outono/inverno de rede fast fashion, nas lojas Renner
ROSIEL MENDONÇA São Paulo (SP)

Peça versátil, que funciona bem tanto em looks formais quanto informais, a pantacourt  dá as caras nas ruas e nas passarelas a cada 20 anos, mas dessa vez parece que veio para ficar.

Tendência nos anos 70 e 90, a calça volta a chamar a atenção do público feminino e ressurge como uma das grandes apostas para este outono/inverno. A peça, que nada mais é que uma pantalona mais curta, está entre as peças-chaves do preview da temporada que a Renner apresentou em evento no Mube, em São Paulo.

Quem deu a dica foi Ciça Anselmi, gerente de estilo da Marfinno, marca da fast fashion voltada para a mulher madura e casual. “A pantacourt apareceu primeiro como uma tendência de moda, mas estamos acompanhando todos os desfiles lá de fora e ela veio com força inclusive nos pré-falls do inverno do ano que vem. Por isso acreditamos que essa é uma peça que entrou no guarda-roupa feminino e não vai mais sair. A mulher costuma ter uma calça skinny, uma pantalona, e agora vai ter uma pantacourt”, opina.

Segundo Ciça, a pantacourt voltou a despontar desde que deu as caras num desfile da Gucci de um ano e meio atrás. De lá para cá, ela também tem sido incluída nas passarelas de outras grifes, como as de primavera/verão 2016 da Alexander McQueen, Hugo Boss, Proenza Schouler e Ralph Lauren, desfiladas no NYFW.

“No outono/inverno passado a Renner tentou trazer para a mulher brasileira e ela não aceitou muito, mas no verão foi uma das peças que mais saíram. Por isso, resolvemos continuar acreditando na pantacourt, agora não mais como tendência de moda, mas como uma peça definitiva do guarda-roupa das mulheres”.

Como usar

Quem entende do assunto concorda que a pantacourt é sinônimo de charme e elegância em praticamente todas as ocasiões, basta saber o que combinar com ela. Por ter barra mais curta e um shape versátil, ela pode ser usada em looks minimalistas que brinquem com as proporções. Uma dica seria apostar em um tom forte para contrastar com o resto da produção neutra.

Experiências com volume também dão certo com a pantacourt. Já que a modelagem é feita para as mais altas e de pernas longas, as baixinhas devem optar por combinações monocromáticas. A calça também pode ser usada com um salto alto para alongar a silhueta, mas funciona perfeitamente com alpargatas, sapatilhas, tênis e outros tipos de calçado que a ocasião pedir.

Coleção

As novas peças do outono/inverno da Renner começam a chegar a partir da próxima semana nas 275 lojas da fast fashion espalhadas pelo Brasil. De acordo com a gerente de produtos femininos da rede, Gabriela Cirne Lima, os produtos que virão para Manaus estarão devidamente adaptados ao perfil da região – em que o calor quase não dá trégua.

Adaptação

“Trabalhamos com lifestyle, então cada marca nossa representa um perfil de consumidor. Apesar de sermos uma empresa que nasceu no Rio Grande do Sul, estamos prontos para entender desde um biotipo de uma determinada região até os gostos, fits e cores. As tendências são universais, mas nosso papel é fazer uma leitura delas para o público brasileiro”, comenta a gerente de produtos femininos da rede, Gabriela Cirne Lima.

Imfluências

Na coleção feminina, as principais temáticas são a volta do romântico, o folk revisitado e o esportivo. O romântico aparece em elementos como laços, rendas e babados. A ideia é contrapor esses detalhes com peças que tenham referências militares ou alfaiataria masculina.

Dentro da linha romântica, os tons rosados voltam com força e são representados pelo blush, nude e bordô.O folk, que traz influência do leste europeu para a coleção do universo mais jovem, vem com muitas estampas misturadas a bordados e tecidos rústicos. A irreverência dos anos 90, com seus looks urbanos, ganha pitadas do estilo rocker e dá origem a peças-chave para essa estação.

A referência esportiva é trabalhada em uma cartela neutra, em modelos com listras bicolores, números e frases. Dentre as peças-chaves estão o trench coat desestruturado, seguindo uma tendência de peças mais lânguidas, que fogem à cintura marcada. “Outra pela que acreditamos que entrou para não mais sair é o macacão.

No verão ele teve destaque e isso deve continuar. A mulher brasileira gosta dele por ser uma peça de uso fácil”, completa a gerente de estilo Ciça Anselmi. Entre os acessórios, o highlight fica com a bolsa saddle, em formato de meia lua, cujos tassels remetem à inspiração setentista que percorre outras elementos deste outono/inverno, como as franjas e silhuetas flare.

Para o público masculino jovem, o outono/inverno da Renner se dilui em três temáticas: o hip hop, com aplicações de foil dourado, correntes e animal print; o milita-rismo, em fits esportivos com influências orientais; e a exploração espacial, com peças que remetem a uniformes de astronautas.

*O repórter viajou a convite da Renner

Publicidade
Publicidade