Publicidade
Entretenimento
'O Desejo Eterno'

Campanha na internet ajuda quadrinista amazonense a lançar graphic novel

A campanha de financiamento do comic book “O Desejo Eterno” ficará aberta até o dia 13 de junho, e se a meta não for alcançada o dinheiro será reembolsado. A contribuição pode ser feita por cartão de crédito em três faixas de valor: R$ 20, R$ 40 ou R$ 60 03/05/2016 às 10:59 - Atualizado em 03/05/2016 às 11:31
Show 1078147
Orestes explica que a graphic novel se diferencia das outras HQs por apresentar uma história completa, com início, meio e fim
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Uma jovem de 20 e poucos anos é abduzida dentro do seu quarto e se vê diante da possibilidade de realizar todos os seus desejos. Com pitadas de experiência alienígena e crise existencial, esse enredo ficcional é o mote da graphic novel “O Desejo Eterno”, produzida pelo quadrinista amazonense Mário Orestes. Para tornar o projeto realidade, ele criou uma campanha de financiamento coletivo no Catarse, que receberá colaborações até o dia 13 de junho. A meta é alcançar pouco mais de R$ 17 mil, valor que cobrirá os gastos com gráfica, distribuição e lançamento do livro.

O autor explica que a história não possui violência, mas é destinada ao público adulto porque contém passagens com sexo e nudez. “Essa é a minha primeira graphic novel e a primeira a ser lançada em Manaus, até onde se sabe”, comenta ele, que faz parte da cena de quadrinheiros manauaras desde o início dos anos 1990.

Orestes explica que a graphic novel se diferencia das outras HQs por apresentar uma história completa, com início, meio e fim. “Outra característica é que são histórias longas. Essa minha, por exemplo, passa das 70 páginas. A ideia agora é publicá-la em brochura de alta qualidade e em formato de comic book”.

Segundo ele, “O Desejo Eterno” surgiu do sonho pessoal de publicar o seu próprio comic book. Em 2006, Orestes já havia assinado a organização de uma coletânea com as melhores histórias produzidas no Clube dos Quadrinheiros, obra que representou o Amazonas na Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, no ano seguinte.

Desenhista autodidata, num primeiro momento ele apresentou o roteiro da sua graphic novel a alguns profissionais de Manaus, mas o projeto acabou não avançando. Decidido a tirar a ideia da gaveta, em 2014 ele mesmo começou a desenhar a história com lápis e nanquim. De lá para cá, foram nove meses dedicados aos desenhos e mais dois de pós-produção.

“Para ganhar tempo, fiz os desenhos com base em fotografias. No caso, contratei uma modelo profissional e três fotógrafos profissionais para ajudarem nessa criação”, conta. Como uma maneira de minimizar os custos, ele também optou por resumir a história a uma personagem e uma locação: “Criei o roteiro dentro dessas minhas necessidades, mas a trama é recheada de referências à cultura pop e ao universo das HQs e do rock”.

Abdução

Uma garota jovem sofre uma abdução peculiar, onde fica em contato constante com seus raptores. Apesar de não conseguir vê-los, ela é observada constantemente pelos alienígenas, que desejam estudar o comportamento humano. Para isso, eles concedem a ela a realização de todo e qualquer desejo.

Como fã obsessiva de rock ‘n roll e histórias em quadrinhos, a protagonista passa a consumir avidamente tudo relacionado a esses universos. Porém, o experimento não demora a se tornar uma clausura em um paraíso artificial, resultando em uma crise existencial e um conflito entre os sequestradores e a cobaia.

Animações e adaptações

Mário Orestes é um dos fundadores e atual presidente do Clube dos Quadrinheiros de Manaus, que atua na cidade há 24 anos e possui cerca de 20 membros. Atualmente, o grupo realiza duas atividades mensais. Uma delas é o “Cine CQM”, que acontece sempre na última quinta-feira de cada mês, no MAO Hostel (rua Barroso, Centro), com a exibição de animações e adaptações relacionadas à Nona Arte, como os quadrinhos também são conhecidos.

Outra ação é o Mercado de Pulgas, em parceria com o Sesc Centro. Sem dia fixo, o evento é uma feira aberta em que são oferecidos produtos variados, entre novos e usados: de roupas e artesanato a livros e HQs. A atividade é aberta à participação de qualquer pessoa, bastando comunicar a organização com antecedência.

Saiba +

Recompensas

A campanha de financiamento do comic book “O Desejo Eterno” ficará aberta até o dia 13 de junho, e se a meta não for alcançada o dinheiro será reembolsado. A contribuição pode ser feita por cartão de crédito em três faixas de valor: R$ 20, R$ 40 ou R$ 60. As recompensas variam de envio do livro em PDF a envio de dois exemplares autografados com frete grátis para todo o Brasil. Mais informações: https://www.catarse.me/pt/odesejoeterno

Publicidade
Publicidade