Publicidade
Entretenimento
COPA

Canção 'Brasil Gigante' é aposta para embalar o hexa

Aposentada Joyce Maria aproveita a Copa do Mundo para entrar na carreira musical com música que exalta a torcida pela seleção brasileira 20/06/2018 às 16:25
Show acems2128
Foto: Márcio Silva
Juan Gabriel Manaus, AM

Em 1958, um canto se tornou a representação popular da paixão brasileira pelo futebol. Sob as ruas pintadas de verde e amarelo, entoavam-se a plenos pulmões os versos “A taça do mundo é nossa/ Com brasileiro não há quem possa”. Bradada quase que como um grito de alívio após o fatídico episódio do “Maracanazo” (quando a seleção brasileira perdeu a decisão da Copa do Mundo para o Uruguai em pleno Maracanã quatro anos antes), a marchinha embalou a seleção brasileira na conquista do primeiro título mundial, naquele mesmo ano e deu início a uma tradição mantida até hoje.

A aposentada Joyce Maria pôde vivenciar parte desse costume. Depois assistir a pelo menos 15 mundiais, ela trouxe para a Copa de 2018 a expectativa de realizar dois sonhos: o de investir na carreira de cantora e o de ver a seleção brasileira conquistar o hexacampeonato. Aproveitou o momento de euforia nacional para unir o útil ao agradável e escreveu o que aposta ser a canção do hexa. No último dia 5, Joyce lançou “Brasil Gigante”, uma marchinha que marca sua entrada no mundo da música. 

Ao longo de mais de dois minutos, a cantora exalta a nossa seleção e declara em alto e bom tom sua torcida por mais uma conquista trazendo versos como “E com a taça na mão / Faz o Brasil campeão”. Embora lançada apenas este ano, a canção foi escrita em 2014 com o objetivo de emplacar o novo hit da Copa em um concurso organizado em um programa de TV, mas a derrota por 7x1 para a Alemanha acabou fazendo com que a aposentada mudasse os planos e esperasse mais quatro anos para apresentar ao mundo sua criação.

“Eu já fazia música há muito tempo, mas só deixava encostada. Quando foi na Copa de 2014 o Fantástico pediu uma música pra renovar o grito da torcida e eu decidi escrever. Escrevi tudo de uma vez e na manhã seguinte já estava pronta, mas aí o Brasil foi lá e perdeu pra Alemanha, o que eu ia fazer? Guardei e dei uma roupagem nova pra ela este ano”, revela a cantora.

Para ilustrar a canção, Joyce reuniu os amigos e familiares para gravar um clipe em clima de euforia tendo cartões postais da cidade como o Largo São Sebastião e o Teatro Amazonas como pano de fundo. A ideia, assim como a direção e edição partiu da própria filha que resolveu dar uma força para alavancar a nova carreira da mãe. O vídeo já conta com mais de 7 mil visualizações no Youtube (até o fechamento desta edição).

Se assim como em 1958, as ruas poderão se pintar novamente de verde e amarelo e celebrar o título mundial embalado por alguma canção, ainda é cedo para dizer. Para Joyce, o amor pela Copa e pelas marchinhas que cada edição traz consigo segue servindo como combustível para o sonho do hexa. “Eu estou com a mesma esperança de todos os brasileiros. Torço que me acabo, reúno os amigos, parentes, todos vestidos de verde e amarelo cantando muito”, finaliza Joyce. 
 

Publicidade
Publicidade