Publicidade
Entretenimento
FESTIVAL DE MANACAPURU

Cantador da Guerreiros Mura, Gamaniel Pinheiro completa 24 anos de ciranda

Segundo ele, item requer competência e habilidade para executar belas melodias. Festival terá sua segunda noite neste sábado (2) 02/12/2017 às 13:44 - Atualizado em 02/12/2017 às 15:36
Show b6ef1ffa ee53 43ae a324 78ef52232145
Cantador da Ciranda Guerreiros Mura, Gamaniel Pinheiro durante apresentação na primeira noite (Foto: Jair Araújo)
Paulo André Nunes Manacapuru (AM)

Ser cantador de ciranda em Manacapuru requer competência e habilidade na hora de executar as belas melodias que encantam milhares de pessoas durante o Festival. Que o diga Gamaniel Pinheiro, da Guerreiros Mura: ele está completando 24 anos exercendo a função na Terra das Cirandas.

"A ciranda começou no parque do Riachuelo, na ciranda de roda, de Tefé. Sou dessa época. Depois a ciranda cresceu grandiosamente, graças a Deus, mudou sua forma de apresentação e fez as pessoas virem pra cá", relata ele.

Nesses 24 anos de cantador, Gamaniel diz que o combustível para se manter na brincadeira é "o amor, dedicação e empenho e o carinho das pessoas que gostam”.

Considerado uma das celebridades da Ciranda Guerreiros Mura, o cantador contou até já ter "perdido" os dedos das mãos de quantos títulos ganhou, mas que a "Mura é a campeoníssima do Festival". Nesse ano, diz ele, "boa sorte a todas as cirandas e que vença a melhor".

O cantador comentou sobre os problemas financeiros e a consequente mudança de data do Festival. "As adversidades existem e são feitas para serem superadas. Saimos com sentimento de dever cumprido, a apresentação foi excelente apesar da falta de grana e estar fora da época de agosto. Agradecemos a Deus e à toda a diretoria".

Os ensaios gerais desgastam bastante e exigem muito do cantador e de quem faz a ciranda acontecer, diz ele, que revela como conserva a voz. “Na semana que antecede nós descansamos e guardamos a voz e acima de tudo. O amor pela ciranda faz a voz sobressair", comentou ele.

Publicidade
Publicidade