Publicidade
Entretenimento
Vida

Cantora amapaense Patrícia Bastos lança quinto álbum com show no Teatro Amazonas

O disco, que ganhou o 25º Prêmio da Música Brasileira, trouxe uma visibilidade por parte da imprensa nacional para a música produzida no Norte do País 17/10/2014 às 13:02
Show 1
O disco de Patrícia faz uma “brincadeira” entre o som regional e o universal
Rafael Seixas Manaus-AM

Os ritmos nortistas em confraternização com sons mais universais formam a sonoridade presente no quinto álbum da cantora amapaense Patrícia Bastos, batizado de “Zulusa”, e que será lançado em Manaus no dia 25 deste mês, com show no Teatro Amazonas, às 20h. A entrada é franca. O disco, aliás, ganhou o Prêmio da Música Brasileira na categoria regional (Melhor Cantora e Melhor Disco), o que trouxe uma visibilidade por parte da imprensa nacional para a música produzida no Norte do País.

Comemorar este fato é muito importante para Patrícia, afinal parte de “Zulusa” foi gravado entre Belém e São Paulo e em suas 14 faixas mistura ritmos como marabaixo, zoulk e guitarrada, que são habilmente tocados pelo grupo de percussão paraense Trio Manari, que participa do registro fonográfico.

“A minha proposta sempre foi fazer uma música universal sem perder a essência do Norte, de seus ritmos, basicamente os do Amapá, como batuque e marabaixo”, disse Patrícia.

Fusão

Boa parte das composições utiliza efeitos presentes na música eletrônica, “brincando” em harmonia com batidas regionais. Essa é a segunda vez que a cantora aposta nesse “casamento”, a primeira vez foi no álbum “Eu sou cabocla” (2009). “As percussões foram afinadas com MPC, que é a parte eletrônica, com direção do Du Moreira nessa parte. Os outros instrumentos que entraram com direção do Dante Ozzetti. Deu um resultado bem bonito, ficou bem universal”.

O título do CD “Zulusa” funde a palavra zulus, referência ao povo da nação africana, aos lusitanos e ainda aos índios, a origem ancestral do povo amapaense, inclusive o da cantora. A parte paulista desse encontro ficou nas mãos do compositor e instrumentista Dante Ozzetti e do baixista Du Moreira, produtores do álbum. Dante é figura reconhecida no meio musical brasileiro como músico, arranjador e produtor de vários discos, principalmente os da cantora Ná Ozzetti.

“Zulusa” reúne artistas regionais importantes: o poeta e letrista Joãozinho Gomes, o compositor Ronaldo Silva, de intensa atividade na preservação da cultura nortista, o mestre Manoel Cordeiro e seu filho Felipe Cordeiro, e nomes conhecidos nacionalmente como Luiz Tatit, do grupo Rumo; os cariocas Guinga e Paulo César Pinheiro; e o gaúcho Vitor Ramil.

Palco do show

Até agora se informou bastante sobre o conteúdo do álbum, mas por que o Teatro Amazonas foi escolhido para o lançamento? Bem, Patrícia contou que sempre teve o sonho de fazer um show no espaço, mas, ao assistir a um show de Lucevilson de Souza (hoje usa o nome artístico Ludi Sousa), com participação de Geraldo Azevedo, essa vontade aumentou. Com “Zulusa”, ela foi aprovada num edital do Ministério da Cultura (MinC) e escolheu a capital amazonense como uma das contempladas em receber o show. Além do Estado do Amazonas, Acre e Roraima foram agraciados com a iniciativa.

SERVIÇO

O que é Show de lançamento do álbum “Zulusa”, da cantora amapaense Patrícia Bastos

Onde Teatro Amazonas, localizado no Largo de São Sebastião, Centro

Quando Dia 25 de outubro, às 20h

QuantoEntrada franca

Publicidade
Publicidade