Publicidade
Entretenimento
PROJETO

Cantora Anne Jezini abre programação do projeto 'Sonora Local', nesta sexta (11)

Iniciativa do Coletivo Difusão em parceria com o Local Hostel promoverá shows e bate-papos sempre às sextas 11/05/2017 às 05:00 - Atualizado em 11/05/2017 às 09:43
Show 149445354175415
Além de Anne, Kely Guimarães e Olívia de Amores (sentido horário) também têm shows agendados
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Representantes de uma nova geração de cantoras e compositoras amazonenses, Anne Jezini, Kely Guimarães, Elisa Maia e Olívia de Amores participam da primeira temporada do “Sonora Local”, projeto que o Coletivo Difusão realiza a partir de amanhã no Local Hostel, às 20h. A proposta é reunir o público em shows mais intimistas, com um convidado a cada sexta-feira, mas também abrindo espaço para o diálogo entre artista e plateia. Ingressos serão vendidos na porta a R$ 10.

Coordenadora da iniciativa, Elisa Maia conta que a ideia de um evento nesse formato é antiga. “Faz tempo que eu queria fazer um lance de música e bate-papo sobre a música no seu estado mais bruto e pessoa, com uma pegada de pocket show. Por isso escolhemos um lugar pequeno como o Local Hostel, que também já vinha querendo fazer algo com um conceito diferente”.

Agenda

O “Sonora Local” começa nesta sexta com Anne Jezini, que será acompanhada apenas por DJ e guitarra. “É o show do meu trabalho novo, ‘Cinética’, mas com set novo, o que favorece muito a fidelidade à sonoridade do disco de estúdio”, comenta. Com mediação de Priscila Diógenes, a apresentação vai acontecer em três blocos, e entre cada um deles será aberto espaço para a interação com o público.

Lançado em 2016, “Cinética” foi produzido pelo cantor e produtor musical Lucas Santanna, sendo bem recepcionado pela crítica. Anne Jezini ainda se prepara para o lançamento de dois videoclipes e shows na região Sudeste no segundo semestre.


(A cantora Elisa Maia também integra a programação)

Mulheres

Segundo Elisa Maia, cada encontro vai contar com um mediador para levantar questões sobre o trabalho dos artistas e provocar o público a participar de tudo isso. “E aí é claro que eu quis fazer uma primeira leva de datas só com cantoras/compositoras, porque acho que as mulheres da cidade tem dado um baile em termos de trabalho comprometido com essa parte criativa”, completa.

Para Elisa, formatos como o do “Sonora Local” permitem um contato mais próximo com a produção desses artistas. “As pessoas veem os shows ou ouvem os discos e não fazem muita ideia do imenso trabalho que tem por trás”.

“No meu caso, como estou há um ano sem fazer shows, parece que estou parada, enquanto tem uma série de escolhas sendo feitas o tempo todo, costuras, músicas e articulações sendo feitas”, acrescenta a cantora, que no dia 26 apresentará pela primeira vez algumas das músicas que farão parte do seu próximo disco.

Publicidade
Publicidade