Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

‘Sarau para Manaus’ une a cantora lírica Taís Víera e o maestro Nivaldo Santiago

Prestes a completar 20 anos de carreira, a cantora celebra o “padrinho” na música, nesta sexta-feira (29), na Academia Amazonense de Letras 28/12/2017 às 12:20
Show lirico
Foto: Divulgação
Juan Gabriel Manaus (AM)

Eram meados de 1998 quando a jovem Taís Víera recebeu o convite para cantar em um coral durante o casamento de sua melhor amiga. Até então sem nenhuma relação formal com o canto, sua voz acabou despertando a atenção do consagrado maestro Nivaldo Santiago, tio da noiva, que a apadrinhou no meio da música erudita e lhe fez alçar vôos que contemplaram países como Japão, Portugal e Estados Unidos nesses quase vinte anos de carreira.

Nesta sexta-feira (29) ela retorna as suas origens na capital amazonense para celebrar a trajetória, a terra e principalmente, a gratidão pelo maestro que lhe abriu as portas em um espetáculo ao lado de Nivaldo, intitulado “Sarau para Manaus”, que acontece a partir das 18h na sede da Academia Amazonense de Letras, localizada na rua Ramos Ferreira, 1009, Centro, com entrada gratuita. 

O show, que terá média de 1h de duração, conta com um repertório marcado por canções amazônicas, quase todas em português, com exceção de “La Ville de Mon Coeur”, música em francês composta por Maria do Socorro Santiago, esposa de Nivaldo. São composições que enaltecem a região, feitas por artistas estabelecidos no Amazonas como Pedro Amorim, Nivaldo Santiago, Claudio Santoro, Valdemar Henrique, Arnaldo Rebelo e a própria Taís. Entre os convidados, além do maestro, estão a pianista Irina Kavak e o cantor lírico Humberto Vieira, que emprestam seu talento para a apresentação feita somente a voz e piano.

Interprete principal da noite, a cantora Taís Víera explica que o show surgiu como uma forma de homenagear e agradecer o maestro Nivaldo Santiago por ser o principal responsável pelo inicio de sua carreira na música. A princípio, a ideia era fazer algo discreto, mais íntimo e fechado para o público, o que foi logo rebatido por amigos próximos de Taís que acreditavam que o público merecia ter acesso a um encontro deste calibre.

“Esse sarau surgiu do desejo de agradecer a pessoa que me colocou na música que é o maestro Nivaldo Santiago. Eu estreei em 1998 na ópera em Manaus a convite dele e depois desses 20 anos, será a primeira vez que vamos nos encontrar, então o que eu ia fazer era um sarau privado, mas um amigo disse que isso não poderia ficar apenas entre quatro paredes e então resolvemos externar ao público”, revela a cantora.

Retorno de paz

Morando em São Paulo desde 2003, Taís viu sua carreira despontar em terras paulistas. Por lá, se aprofundou no estudos da teoria musical e defendeu um mestrado sobre música amazonense. Apesar da presente influência da região amazônica em seu canto – com sotaque amazônico, como a própria define -, ela confessa que a relação com suas raízes por vezes foi conturbada. Agora, o retorno a capital amazonense vem como um momento de fazer as pazes com a cultura regional.

“Pra mim representa um retorno de paz, um reinício, uma nova aliança, uma bandeira branca. É uma sensação profunda de gratidão já que por muitas vezes reneguei minha terra por causa de algumas pessoas. Eu fui muito ingênua em ficar com raiva e talvez dar um pouco as costas pra minha terra, foi imaturo da minha parte e hoje com 40 anos eu reconheço que tenho muito a contribuir com o Amazonas. É um povo artístico de grande criatividade que merece apoio para crescer”, enaltece a cantora.

Serviço

O quê: Show “Sarau para Manaus”
Quando: Sexta-feira (29), às 18h
Onde: Academia Amazonense de Letras, Rua Ramos Ferreira, 1009, Centro
Valor: Entrada gratuita

Publicidade
Publicidade