Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020
música

Cantora Marj lança música e planeja regravar toada do Garantido

Primeiro single da artista amazonense vai compor trilha de personagem de um curta-metragem



_1012988_A8C52BFD-5F50-4406-B1B2-8E434BA78337.jpg Artista amazonense se prepara para regravar a toda "Rosas vermelhas" do boi Garantido (Foto: Divulgação)
02/07/2020 às 15:34

Cantora, compositora, produtora de eventos, autodidata e apaixonada pelo universo artístico desde a infância, a multiartista amazonense Marj aproveitou a quarentena para se aprimorar e lançou seu primeiro projeto autoral: a música “Só”, disponível nas principais plataformas de streaming de áudio. O clipe está acessível em seu canal no YouTube (Marjvídeos). Além disso, a cantora se prepara para relançar a toada “Rosas vermelhas”, do boi-bumbá Garantido.

“A música ‘Só’ é uma homenagem para minha avó que já partiu há dois anos e tantas outras pessoas que gostaria de passar mais tempo junto. ‘Só’ resgata minhas lembranças e raízes do interior do Amazonas, local onde minha avó morou. Nesse momento de pandemia em que tantos perderam seus entes queridos, estamos emocionalmente fragilizados e também é um período que pede para desacelerar. Esse single representa e traduz todo esse sentimento de amor e carinho às pessoas que amamos”, declara Marj. 



A artista explica que toda a produção fonográfica é amazonense. E o novo clipe, além de apresentar uma novidade, também contou com a participação de 18 pessoas que enviaram fotos de seus entes queridos para compor a atmosfera e cenário oficial da música.  

“Esse clipe traz uma surpresa para todos que acompanham meu trabalho. Dessa vez, resolvi fazer a inclusão social do público que é deficiente auditivo. Para isso, o trabalho conta com tradução simultânea em libras, realizada pelo intérprete de São Paulo, Marcos Andrade, que também abraçou o projeto”, adianta a cantora, que acredita ser uma das pioneiras entre os artistas amazonenses a inserir o recurso em um clipe musical. 

Visibilidade

O single “Só” também já está rendendo bons frutos para a artista amazonense. “Essa música foi convidada para compor a trilha sonora de uma das personagens do curta-metragem “Lockdown – não tem vacina”. É um filme sobre o aumento da violência contra mulheres no contexto da Covid-19, produzido remotamente. É um filme produzido no Rio de Janeiro, mas vai participar de um festival em Miami. Estou orgulhosa”, comemora Marj.

Projetos 2020

Entre os diversos planos que Marj tem ainda para este ano, além de se capacitar profissionalmente, ela também revela que pretende lançar mais duas músicas – “Invade” e “Trejeitos” - e relançar a toada “Rosas Vermelhas”, composta por Enéas Dias, Marcos Moura e João Kennedy, do boi-bumbá Garantido.

No último domingo (28/06), Marj participou do Orgulho LGBTQIA+ Brasil, um evento online, e escolheu cantar uma releitura da toada “Rosas Vermelhas”, a qual a artista considera um apelo à luta contra o machismo, homofobia e violência. 

“A ideia é divulgar a cultura amazônica, trazer os bois e a regionalidade para o Rio de Janeiro e todo o sudeste do País. Conheci a música ‘Rosas Vermelhas’ por meio da Lydia Lucia, uma das representantes do Garantido. Fiquei encantada com a força do tema e a intenção é relançar a música como intérprete. De imediato, Marcos Moura me autorizou, o produtor fonográfico refez a música e os Baiás [grupo dos compositores da canção] agradeceram a visibilidade que a toada teve no festival. Agora vou formalizar os protocolos de autorizações e trabalhar para a gravação oficial. O objetivo é divulgar a cultura amazônica, trazer a regionalidade para o Rio de Janeiro e todo Sul e Sudeste do Brasil.”, explica a cantora. 

Além de cumprir essa agenda, Marj, em parceria com sua fonoaudióloga, Tatiana Medeiros, também comanda o projeto Síncope, o qual tem como objetivo desenvolver artistas para que eles possam gerir suas próprias carreiras, bem como a realização de oficinas para a população. “A ideia é realizar turnês com cada artista abraçado pelo projeto em um ciclo de cinco shows, um em cada cidade natal de cada membro. Além disso, também visa desenvolver minicursos gratuitos para as comunidades sobre diversos temas que abrangem o universo da música, como cuidados com a voz, produção e marketing”, garante Marj.

Perfil

Começou seu contato com o mundo da música aos seis anos, quando seu tio, enquanto tocava violão, a incentivou a cantar.  “Me formei em engenharia química com o sonho de ser uma cantora que conseguisse algum dia cantar para o Brasil inteiro. Vim para o Rio de Janeiro fazer mestrado na minha área de formação, mas acabei enveredando pelo caminho da arte e hoje vivo da música, há pouco mais de um ano”, comenta Marj.

Há mais de um ano vive da música e seus estilos passeiam pelo pop, rock e soul, sem perder suas raízes amazonenses e originalidade. Dedicada em tudo que faz e sempre com sede de conhecimento para aprimorar a vocação pela música, a cantora também trabalha com marketing, social media, e ministra aulas de violão e canto.  

 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.