Publicidade
Entretenimento
Novos itens

Caprichoso anuncia nome dos seis novos itens da agremiação

A apresentação oficial dos novos itens aconteceu neste sábado em evento que comemora o aniversário de 103 anos do Boi-Bumbá Caprichoso e de 164 anos de Parintins 15/10/2016 às 21:51 - Atualizado em 16/10/2016 às 11:59
Show unnamed  3
Novos itens do Caprichoso
acritica.com MANAUS(AM)

O Boi-Bumbá Caprichoso apresentou os nomes dos seis novos itens individuais, no curral Zeca Xibelão, na noite deste sábado (15). O evento comemora o aniversário de 103 anos do Boi-Bumbá Caprichoso e de 164 anos de Parintins, com um grande show com diversas atrações. A apresentação dos itens será feita a partir das 0h30min de sábado, no palco, para toda nação azul e branca.

Edmundo Oran – Apresentador



Edmundo Oran, 28 anos, faz jus a tão conhecida frase “Desde criança eu brinco boi no Caprichoso”. Talento lapidado na Escola de Arte “Irmão Miguel de Pascalle”, Oran deu seus primeiros passos nas oficinas de desenho, teclado e canto, até participar dos trabalhos dos QG’s de tuxauas e fantasias que ficavamm em anexo à “Escolinha do Caprichoso”. Em 1997, ainda criança, fazia apresentações na Tarde Alegre Infantil do Caprichoso, era vigia dos capacetes e tuxauas no Bumbódromo, até ser convidado para compor a Banda Canto Parintins, em 2003.

No Caprichoso, Edmundo Oran já foi marujeiro, backing vocal, toadeiro dos ensaios oficiais, compositor e substituto dos itens apresentador, levantador e amo do boi. Na arena do Bumbódromo, já foi animador de galera e chamava o apresentador. Seu talento com a voz e música foi reconhecido nos festivais de toadas em Parintins, onde ganhou prêmios de intérprete revelação e melhor intérprete. Além disso, tem experiência nas apresentações de shows para turistas, realizado anualmente durante a alta temporada de transatlânticos em Parintins.

Edmundo Oran reúne experiências em festivais dentro e fora do Amazonas, seja como apresentador ou intérprete. Mas a responsabilidade maior veio em 2015, quando foi convidado para assumir o item de número 03, Amo do Boi. Seu talento e boa aceitação da galera azul e branca fez com que a partir do Festival Folclórico de 2017, Oran seja o novo Apresentador do Boi Caprichoso.

David Assayag – Levantador de Toadas



O cantor David Assayag Neto se firmou como o “Imperador da Floresta” no Boi Caprichoso. Dono de um timbre inconfundível, o Levantador de Toadas reafirma o que diz a toada Sensibilidade, pois conduz na voz o seu dom de emocionar o torcedor azulado e até mesmo a torcida do boi contrário. Reconhecido pelo Ministério da Cultura como um dos comendadores da Cultura Popular Brasileira, chega ao 7º ano defendendo as cores do Touro Negro da América.

Sua experiência e seu talento já o fizeram dividir o palco com grandes talentos da música brasileira como Fafá de Belém, Elymar Santos, Carlinhos Brown, Banda Calypso, entre outros artistas conhecidos no cenário nacional. O menino pobre, nascido e criado no reduto Caprichoso, cresceu e ganhou o mundo. O “Caboclo Cantador”, abençoado por Nossa Senhora do Carmo, transborda amor nas poesias e a certeza que cantou por toda a vida e por toda a vida vai cantar.

Assayag se tornou um fenômeno da música amazonense e um talento que dá orgulho ao Festival Folclórico de Parintins. Sua vida foi marcada pelo maior exemplo de superação, o acidente que lhe fez perder a visão. Mas como todo o parintinense, que nas dificuldades encontra força para vencer, David superou todas as adversidades e se tornou o Levantador de Toadas do Boi-Bumbá Caprichoso. Como o pássaro lendário Uirapuru, todas às vezes quando David Assayag canta, a floresta emudece para ouvir o seu trovador.

Amo do Boi – Prince do Caprichoso



Cantor profissional e funcionário público, Herland de Souza Pena, 42 anos, conhecido com o nome artístico Prince do Caprichoso, tem experiência de três anos no item Amo do Boi, de 2007 a 2009, com duas vitórias, no Festival Folclórico de Parintins. Ele iniciou carreira artística e fez história em bandas locais em Manaus. O talento para cantar toadas de boi-bumbá ganhou notoriedade na banda “Tucandeira”, criada pelo artista plástico Juarez Lima.

Há 19 anos, Prince do Boi faz sucesso, ao interpretar toadas do Caprichoso. Pelo jeito irreverente de ser, popularmente também é chamado de Pit Bull do boi. No ano de 2007, ele começou a defender as cores azul e branco no Festival Folclórico de Parintins e permaneceu no item Amo do Boi até 2009. Prince é um dos artistas mais badalados da festa de aniversário da capital do Amazonas, o Boi Manaus, realizada no mês de outubro.

O cantor também se apresenta no carnaval de Manaus com ritmo de boi-bumbá, o Carnaboi, e dos ensaios do Caprichoso para o Festival de Parintins, o Bar do Boi. Com o Caprichoso, Prince participou de shows culturais, festivais, feiras nacionais e internacionais. Em shows, o artista levou a cultura de Parintins por diversos países, como Portugal, Suíça, Alemanha, Aruba, Venezuela, além de vários estados brasileiros.

Tripa - Alexandre Simas Azevedo

O artista plástico, Alexandre Simas Azevedo, 33 anos, herdou do pai o dom de dá vida ao boi de pano e agora está preparado para defender o item tripa do Caprichoso. Ele se criou na Rua Cordovil, berço tradicional do Caprichoso, e desde criança o boi-bumbá é o brinquedo preferido. Foi aos 19 anos que Alexandre Azevedo dançou pela primeira embaixo do boi da estrela na testa, em evento oficial do Caprichoso, em Brasília, quando o pai, Marcos Azevedo, sofreu um acidente e não pode viajar.

Desde o ano de 2001, essa relação se estreitou com o bumbá da estrela e ele acompanhou o pai nas apresentações no Festival Folclórico de Parintins até chegar a hora de assumir o item no mês de outubro de 2016. A experiência na arena do Bumbódromo e em eventos oficiais do boi pelo Brasil lhe credenciou a ser o sucessor do pai. “No ano de 2001, teve um boi de rua que o papai machucou o pé e logo no outro dia teve uma viagem à Brasília, apresentação para a Coca-Cola e não tinha ninguém para ir”, lembra.

Naquele momento, no qual o Caprichoso ficaria desfalcado, o jovem Alexandre Azevedo chamou a responsabilidade para si e se colocou à disposição do Caprichoso para a viagem e assim passou a acompanhar o pai na arena, em alguns momentos, revezou no item, seja no Bumbódromo, viagens pelo país e shows em Manaus. O primeiro contato com o boi foi ainda criança. “Quando criança, eu via o papai fazer o boi e também brincava com um ‘boizinho’ na rua de casa que disputava com outro boi da outra rua”, recorda.

Taynessa Brasil – Porta Estandarte


Após anos de dedicação à dança e amor ao Boi Caprichoso, o sonho da jovem parintinense Taynessa Brasil se torna realidade. Ela é a nova Porta Estandarte do Boi-Bumbá Caprichoso.  Cria do local onde nasceu o Boi Caprichoso, a Rua Sá Peixoto, o “Esconde”, a jovem parintinense de 20 anos tem identidade com o bumbá desde muito cedo. Vinda de família tradicional de torcedores e sócios do bumbá, iniciou sua trajetória como brincante dos eventos realizados no reduto azulado.

Aos 10 anos de idade, Taynessa foi morar em Manaus, mas nunca deixou de participar dos eventos do boi na capital, nem de voltar à Ilha para as apresentações do Touro Negro no Bumbódromo. Filha de Geraldo Brasil, músico do Boi Caprichoso e um dos fundadores da banda Canto da Mata, ela já foi dançarina e fez parte do ballet de alguns artistas do cenário regional.

Persistente no sonho de menina, a jovem ficou em segundo lugar no concurso de Porta Estandarte do Caprichoso em 2014, mas a oportunidade de defender o pavilhão azul só veio com o convite do presidente Babá Tupinambá, em reconhecimento ao seu trabalho.

Item de número 19, hoje, Taynessa Brasil também divide a responsabilidade de assumir e defender também o item de número 05.

Segundo Taynessa, amor, paixão, dedicação e garra são elementos essenciais para ser Porta Estandarte do Caprichoso. A estudante de direito e dançarina assegura que se dedicará ao máximo para corresponder a expectativa da nação azul e branca e a confiança da nova gestão do Boi Caprichoso.

Valentina Cid – Sinhazinha da Fazenda



O Boi-Bumbá Caprichoso volta ao passado para encontrar o presente e projetar o seu futuro. Nas veias de Valentina Cid, corre o sangue azulado da família que deu origem ao Boi de Parintins. A menina, que ensaiou seus primeiros passos na Escola de Arte do Boi Caprichoso, é Bisneta de Ednelza Cid, costureira, que durante muitos anos doou seu tempo e grande parte de sua vida ao Touro Negro de veludo confeccionando os mais belos vestidos de sinhazinha e rainhas do boi.

Filha da eterna Sinhazinha, Karina Cid, o Boi Caprichoso se orgulha de manter o sangue, a tradição e a história viva da brincadeira secular ao anunciar Valentina Cid como a protetora do Boi Caprichoso, a nova Sinhazinha da Fazenda. Aos 17 anos de idade, a menina cresceu na Escola de Arte, passou pela oficinas de dança, flauta e foi aluna até no curso de modelo que mãe Karina ministrava na Fundação Boi Caprichoso.

Estudante do terceiro ano do Ensino Médio, Valentina tem a oportunidade de representar a singeleza do mesmo item que sua mãe defendeu. A dona da fazenda do Boi Caprichoso é descendente do primeiro dono e fundador do Caprichoso, Roque Cid. “Hoje o meu boi, meu brinquedo de criança me recebe como item”, diz a bela Sinhá.

A nova Sinhazinha da Fazenda sempre sonhou ser item do Caprichoso e é mais um dos importantes frutos da Escola de Arte. “Minha vontade de ser item nasceu na Escola de Arte, na oficina de dança, fui Rainha do Folclore do Boi Caprichoso Mirim e hoje estou apaixonada em ser Sinhazinha da Fazenda do Caprichoso”, afirmou.

Como toda a guerreira parintinense, sempre almejou estar no quadro de artistas do Boi Caprichoso. Hoje, a história abraça a Nação Azul e Branca, ao reconhecer uma das descendentes dos fundadores do Caprichoso como a defensora do item número 7.

Rainha do Folclore - Brena Dianná Modesto
 



A acadêmica do curso de direito, Brena Dianná Modesto, 22 anos, iniciou trajetória no item Rainha do Folclore do Boi-Bumbá Caprichoso em outubro de 2008, depois da despedida de Karla Thainá. Aos 14 anos já se apresentava como substituta no item em festas e shows para turistas internacionais em Parintins. No ano anterior, Brena Dianná venceu o concurso Garota Expopin 2007, onde se consagrou rainha da festa agropecuária de Parintins e chamou atenção da então diretoria do Boi Caprichoso.

De família tradicional do Caprichoso, bisneta de Francisca Pires dos Santos, a Dona Chica da Marujada de Guerra, defende o item Rainha do Folclore desde o ano de 2009 no Festival Folclórico de Parintins. Aos 07 anos de idade, começou a brincar com vizinhos no ‘boizinho’ Diamante Negro, na Avenida Nações Unidas, em Parintins, na casa da família Paulain, na qual o apresentador era Júnior Paulain, ex-item oficial. Assim, dava os primeiros passos para mais tarde se tornar item do Boi Caprichoso.

Como Rainha do Folclore, em 2012, Brena Dianná recebeu convite para participar do mesão do programa Criança Esperança, da Rede Globo, ao lado de celebridades nacionais, e também foi coroada Miss Parintins. Em 2015, entre 506 candidatas, venceu o reality Peladão À Bordo, da TV A Crítica de Manaus, e foi Rainha do Peladão. Em 2016, a Rainha do Folclore do Boi Caprichoso conquistou o título de mulher mais bela ao vencer o Miss Amazonas e ficou entre 15 mais bonitas no concurso Miss Brasil.

Neto Simões - Pajé

Artista plástico, figurinista e dançarino. Apesar de jovem, o parintinense Netto Simões, 26 anos, desde muito cedo dedicou parte de sua vida a arte e dança, elementos fundamentais que o tornaram o novo pajé do Boi Caprichoso. Morador da Rua Sá Peixoto e sempre presente nos ensaios e eventos no Curral Zeca Xibelão, Neto Simões desenvolveu o dom da arte, ao confeccionar indumentárias do item pajé, do Festival dos Bois em Miniatura, por mais de 10 anos.

O contato com as características do item fez com que se dedicasse ainda mais pelo trabalho, até ser convidado para ser o pajé no Festival de Nova Maracanã, distrito do município de Faro, no ano de 2009. O talento e boa desenvoltura renderam convite para ser pajé também do Boi Espalha Emoção, um dos bumbás do Festival Folclórico do Mocambo, zona rural de Parintins, em 2011.

De 2012 a 2013, Neto Simões foi pajé substituto do Boi Caprichoso e representou o item no evento internacional de meio ambiente, Rio+20, no Rio de Janeiro. Nesse ano, através do presidente Babá Tupinambá, ele assumiu o cargo que foi defendido por Waldir Santana por 30 anos.

A responsabilidade e compromisso em ser o mais novo item foram abraçados por Neto Simões, que recebeu a nova missão, focado em inovar e surpreender a nação azul e branca, para ser vencedor. Neto é morador da Rua Sá Peixoto e também faz parte de uma das famílias tradicionais no Boi Caprichoso. Atualmente, cursa Licenciatura em História, na Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Cunhã-Poranga – Marciele Albuquerque



O Boi-Bumbá Caprichoso desde o fim da década de 1980, de maneira pioneira marcada pelas toadas de Ronaldo Barbosa, levantou a bandeira da resistência dos povos indígenas. Nela se destacam, na matriz formadora do Brasil, alguns povos que o Caprichoso evidenciou em seus espetáculos, dentre eles, Parintintin, Tupinambá, Sateré-Mawé, Kaiapó, Karajá, Hexkariana e Mundurukú. E é desta última que o Boi-Bumbá Caprichoso toma para si o item Cunhã-Poranga, a mais bela da aldeia.

Os traços indígenas, sua dança e a beleza peculiar de uma índia guerreira dão a Marciele Albuquerque o cocar de Cunhã-Poranga. A bela guerreira é formada em administração pela faculdade Uninorte e participa ativamente dos eventos oficiais do Boi Caprichoso, em Manaus, como o Boi Manaus. Aos 23 anos, Marciele já defendeu o Boi Caprichoso como item oficial em eventos nacionais e internacionais. Em Parintins, foi Cunhã-Poranga substituta e dançarina do Corpo de Dança Caprichoso (CDC).

“Ser Cunhã-Poranga pra mim, representa ser a mulher guerreira, forte que traz muito mais que a beleza, mas a firmeza nos passos”, disse a mais bela da aldeia Caprichoso. Ela pede o apoio da Nação Azul e Branca para o período de preparação ao Festival Folclórico de Parintins. A nova Cunhã-Poranga assegura comprometimento com o seu item e o Boi Caprichoso. “Vou me dedicar 100% e agradeço ao apoio da galera azul e branca”, destaca.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade