Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Vida

Caprichoso apresenta espetáculo ‘Paixão de uma Nação’

O evento reuniu torcedores que expressaram por meio da toada e da coreografia o seu amor ao Caprichoso



1.jpg Tainá Valente evoluiu ao som da toada Sensibilidade
01/05/2013 às 16:34

Durante mais de oito horas torcedores do Caprichoso brincaram de boi bumbá. Mesmo depois de raiar o dia continuaram no Curral Zeca Xibelão. A festa começou com o berrante do eterno amo do Caprichoso Rei Azevedo anunciando o espetáculo Paixão de Uma Nação.

Edilson Santana, amo do boi, ao subir ao palco levou os versos temáticos e de desafios ao contrário provando porque não perde em seu item. "Hoje estou me sentindo mais torcedor do que item, isso é paixão pura, amor e dedicação. O Caprichoso é a inspiração para amá-lo cada vez mais", disse Edilson.

O apresentador Júnior Paulain recitou a poesia da toada Paixão de uma Nação  e aflorou a emoção dos torcedores que estiveram presentes no curral. "Não deu pra conter as lágrimas. O Caprichoso é isso, a paixão de uma nação", destacou o torcedor Altemar da Cruz Fonseca.

Para Ericky Nakanome, que iniciou na escola de arte do Caprichoso e hoje integra o Conselho de Arte o amor pelo Caprichoso é transcendental. "Um sentimento que passa de geração pra geração de 1913 a 2013", afirma.

As tribos do boi Caprichoso anunciaram a majestade do Folclore Brena Dianá que evoluiu com a toada Festa de um boi brasileiro. Ás 2:30hs da manhã quando David Assayag, a voz da Amazônia, subiu ao palco do curral Zeca Xibelão ouviu-se os gritos ensurdecedores de uma nação apaixonada. Com ele o bumbá apresentou a exaltação folclórica com o boi Caprichoso, vaqueirada e o bailado azul. A toada Sensibilidade, que emocionou o Brasil em 2012, foi a trilha sonora para a evolução da sinhazinha Tainá Valente. 

O espetáculo tribal anunciou a cunhã-poranga Maria Azedo. O ritual Yurimã exaltou a beleza coreográfica surgida da ideia dos artistas criadores de movimentos especiais durante as evoluções. Para exorcizar o mal, Waldir Santana, o pajé do Caprichoso, evoluiu.

A presidente Márcia Baranda comentou o sentimento de torcedor durante a apresentação. "Cada vez mais me sinto uma torcedora que dirige o Caprichoso com as mãos de cada torcedor, de cada voluntário de cada apaixonado pelo nosso boi". Concluiu.

Boi de rua 

Nesta quarta-feira (1º) a nação azul e branca se reúne na praça da Catedral de Parintins e em caminhada segue para o curral Zeca Xibelão anunciando o primeiro ensaio oficial do Caprichoso com a participação de todos os itens oficiais. 

*Com informações da assessoria de imprensa do Boi Caprichoso

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.