Publicidade
Entretenimento
Vida

Carioca autora de 'Harry Potter brasileiro' virá a Amazônia na próxima semana

A carioca Renata Ventura assina série semelhante a Harry Potter, que conta a trajetória de um bruxinho brasileiro, Hugo Escarlate. A escritora virá a Amazônia para conhecer os cenários de seu próximo livro 28/05/2015 às 19:59
Show 1
A autora Renata Ventura e o primeiro livro da série, "A Arma Escarlate"
Jéssica Amorim Manaus (AM)

Para os fãs brasileiros da famosa saga Harry Potter, a depressão pós último livro da série recebeu uma espécie de conforto desde novembro de 2011, com o lançamento do livro “A Arma Escarlate”.

Assinado pela carioca Renata Ventura, o livro inicia uma série que apresenta outra perspectiva desse mundo da magia atrelado à realidade do País. Tudo isto através da trajetória de um bruxinho brasileiro, o Hugo Escarlate. “Depois de ler Harry Potter, percebi que a fantasia pode ser usada em personagens reais, e eu a usei para falar da realidade do Brasil, quis usar a fantasia para atrair os jovens”, explica a autora.

O segundo livro, “A Comissão Chapeleira”, já foi lançado em novembro do ano passado e a série é um sucesso em todo o Brasil.

E por utilizar da fantasia para tratar da realidade local, Renata Ventura optou por representar esta literatura fantástica em cada região do País. O primeiro livro se passa no Rio de Janeiro, o segundo em Salvador e o terceiro terá como cenário a Amazônia, representando a região Norte.

Com o livro em fase de produção, a escritora está prestes a fazer uma viagem a Belém, seguindo pelo Rio Amazonas até Manaus, com objetivo de conhecer melhor as locações em que seu protagonista viverá as próximas aventuras.

Na capital paraense, Renata participará da décima nona edição da Feira Pan-Amazônica do Livro, que começa amanhã (29), no Hangar, seguindo até o dia 7 de junho. No evento, a autora distribuirá autógrafos no estande da Selecta Livros e conversará com seus leitores sobre possíveis personagens da região, entre os dias 3 a 7.

“São os leitores que organizam essa viagens”, conta Renata, se mostrando grata, “Em Salvador, fiquei na casa de uma leitora. Em Belém, também ficarei. Também vou pra Manaus e são os leitores que vão me apresentar os pontos turísticos”.

E sobre a pesquisa, a escritora se mostra animada. “Já li oito livros sobre mitologia indígena, mas agora preciso ir aí. Quero conhecer e saber mais das culturas da Amazônia”.

Esta é a primeira vez que a escritora vem à Região Norte, e em Manaus ela ficará por uma semana.

Inspirações

Se Renata é fã de J.K. Rowling? Ela afirma que leu cada livro da série Harry Potter pelo menos três vezes e a cada nova leitura, imaginava esse universo no nosso País. “Eu ficava querendo que a J.K escrevesse sobre isso”, conta rindo.

Ela diz que foi assim que surgiu a ideia de sua série, “Ouvi uma entrevista com ela [J.K. Rowling] em que um fã norte-americano lhe perguntava se algum dia escreveria um livro sobre uma escola de bruxaria nos Estados Unidos. Ela falou que não, mas que ele podia escrever se quisesse. Então pensei, ‘se ela disse que pode’, então comecei a escrever a respeito”.

Além da escritora britânica, Renata também tem outras inspirações. “Sempre gostei muito da Anne Rice, peguei dela a forma de desenvolvimento dos personagens. E Monteiro Lobato, leio desde criança. Gosto do folclore brasileiro. E por isso quero mostrar ele na origem nos meus livros. Há muito preconceito com o folclore, pelo menos aqui no Sudeste”, diz.

Quase anti-herói

E mesmo com as semelhanças com a série Harry Potter, o protagonista criado por Renata não é tão bonzinho. Nascido na comunidade de Santa Maria, no Rio de Janeiro, Hugo tem conflitos pesados, devido ao envolvimento da mãe com traficantes da área.

“Ele tem essa personalidade mais forte. Para sobreviver ele é bem mais impulsivo, nisso ele é muito diferente do Harry. Ele quer fazer a coisa certa, mas nem sempre consegue”, fala a escritora.

Sobre a continuação da aventura de Hugo pela Amazônia, Renata faz segredo de muitos detalhes, mas adianta que a escola do Norte será a mais diferente de todos. “Bem diferente do que os leitores estão imaginando, ela terá um foco maior em magia indígena, magia espiritual, diferente da magia mais física da escola do Rio de Janeiro, e o livro vai ter como uma das personagens mais importantes uma jovem aluna bruxa de Manaus, que será essencial para a história”, compartilha.

Ficha Técnica

Título: “A Arma Escarlate” (1º livro) e “A Comissão Chapeleira” (2º livro)

Autora: Renata Ventura

Editora: Novo Século

Preço: Na loja Saraiva, A Arma Escarlate por R$33,90; e A Comissão Chapeleira por R$36,00

Publicidade
Publicidade