Publicidade
Entretenimento
GARANTIDO

CD 'Nós, O Povo' entra na reta final de gravações e será lançado em março

Produzido por Alder Oliveira, Enéas Dias, Valdenor Filho e Adriano Aguiar, disco com composições do Garantido para 2019 mescla estilos para agradar tanto os jurados na arena quanto a galera 09/02/2019 às 15:32 - Atualizado em 11/02/2019 às 08:31
Laynna Feitoza Manaus

O álbum que vai levar aos torcedores do bumbá vermelho uma prévia da magia musical que acontecerá no Bumbódromo de Parintins está quase ficando pronto. “Nós, O Povo” terá suas gravações finalizadas no dia 15 de fevereiro e tem lançamento previsto para o dia 30 de março, no curral do boi Garantido, em Parintins.

De acordo com o produtor Alder Oliveira, os instrumentos como caixas, surdos, bateria e percussão são os primeiros a serem gravados, logo na etapa de pré-produção. Depois, é a vez dos instrumentos de cordas, como os violões, charangos e contrabaixo. “O processo final envolve os backings vocals, seguido dos metais e a voz dos intérpretes oficiais, como o Sebastião Júnior, Israel Paulain, e as participações dos cantores Edilson Santana e Márcia Siqueira”, comenta ele. 

Responsabilidade

Ao todo, 23 toadas foram selecionadas, entre as oficiais e estratégicas, direcionadas para  a arena e a galera. “Garantido vem bastante forte na arena, com as toadas de lenda amazônica, figura típica regional, tribal, e também as toadas de galera. Mas também vem muito forte na questão da paixão... os brincantes pedem muito que as toadas dos compositores resgatem aquela força que a galera está esperando para o festival. Esse é o trunfo das toadas do Garantido”, coloca Alder. 

Uma das  mais ouvidas é “Meu Nome é Povão”, que resgata a musicalidade das toadas antológicas do Garantido. “Na demo, ela é bastante parecida com samba e a gente vai trazer para essa toada um ritmo mais cadenciado e tradicional, porque ela vai representar o Garantido. É a toada que representa bem o ‘Nós, O Povo’. Temos muito carinho por ela, porque ela representa a nossa raiz”, diz Oliveira, contando que o grupo parintinense Toada de Roda vai participar da gravação desta faixa no CD.

Arranjos 

O compositor e produtor Adriano Aguiar destaca a harmonia entre ele e os demais produtores do álbum, que são, além dele e de Alder, Valdenor Filho e Enéas Dias. “Estamos nos preocupando em não deixar o CD só para a arena, mas sim fazer um CD voltado para a galera, com vibração e alma. O que o público pode esperar é um CD limpo. Será possível ouvir todos os instrumentos do CD, não será um disco poluído. Vai ser um CD para se ouvir e brincar realmente de boi”, coloca Aguiar. 

Dentre as toadas cujo trabalho é mais desafiador, Adriano destaca as toadas de ritual. “É um tipo de toada que exige mais da concepção de arranjos. As toadas de lenda e ritual possuem mais liberdade para viajar e misturar concepções diversas com o boi-bumbá”, declara Adriano. A toada de lenda amazônica “Sete Espíritos”, da autoria de Adriano, reflete tal conceito. “’Sete Espíritos’ veio com a proposta de ter arranjos e timbres diferentes do boi. Você já ouviu muitas lendas com flautas e timbres já conhecidos, mas ela virá diferente. Melhor do que era antes”, salienta Adriano.

Regresso

Recém-chegado no Boi Garantido, o cantor Edilson Santana também vem para somar no processo musical. Ele gravou a parte dos backings vocals e fará participações em algumas toadas: uma delas é “Erveiras”. “É uma grande felicidade voltar ao Garantido, boi que me deu a primeira oportunidade de estar numa arena. Esta é uma forma de chegar devagar, mas com satisfação e prazer. Fizeram um grande repertório que vai definir uma grande apresentação na arena”, declara Santana. 

Edilson está afinado em sua missão e vai ajudar o boi Garantido em diversos setores. “O boi precisa, e não é só na arena. O boi tem uma agenda durante o ano inteiro e dentro de tudo isso estamos nesse contexto de ser uma das vozes do Garantido, com o objetivo de apresentá-lo a todo o mundo”, completa o cantor.

Publicidade
Publicidade