Publicidade
Entretenimento
EXPOSIÇÃO

Centro de Artes da Ufam apresenta ‘Coleção Thiago de Mello’ a partir desta quinta (11)

Parte do acervo de artes visuais do poeta e escritor amazonense estará exposta ao público na galeria do Caua, no Centro 10/10/2018 às 11:39 - Atualizado em 10/10/2018 às 11:43
Show show 1 a0ab27a2 b5ac 4bf3 888b c9785944c496
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com

Parte do acervo de artes visuais do poeta e escritor amazonense Thiago de Mello estará exposta ao público a partir desta quinta-feira (11) na galeria do Centro de Artes da Ufam (Caua), localizada na tua Monsenhor Coutinho, 724, bairro Centro, Zona Sul.

Com curadoria da professora e museóloga da Ufam Regina Vasconcelos, foram selecionadas obras de Jair Jacqmont, Fernando Fiúza, Turenko Beca, Carlito Rodrigues, Adamir Satere, Inaldo Medeiros, Hector Herrera, Manduka, entre outros.

A exposição “Coleção Thiago de Mello” ficará aberta ao público até 9 de novembro, de segunda a sexta, de 8h as 12h e de 14h as 16h30. Segundo os organizadores, a mostra é importante não só para a memória do poeta, como também é uma oportunidade para chamar a atenção de estudiosos e do público em geral para novos campos de estudos e pesquisas nas artes visuais no Amazonas.

Histórico da coleção

Na trajetória de vida de Thiago de Melo como escritor e poeta, ele constituiu uma admirável coleção bibliográfica, iconográfica e de artes plásticas. Em 2009, o Ministério da Cultura, no desejo de criar na capital amazonense um espaço de fomento à informação e à cultura dedicado à memória de Thiago de Mello, adquiriu parte da coleção pessoal do poeta, por meio do Programa “Mais Cultura”, celebrando Acordo de Cooperação Técnica com a Ufam e a então Fundação Djalma Batista.

Passados sete anos, apesar dos esforços em dar continuidade ao projeto de criação do espaço dedicado ao poeta, não foi possível concretizar a ideia. Desse modo, toda a coleção adquirida pelo Minc, cerca de dez mil itens, entre documentos, material bibliográfico e iconográfico, condecorações, troféus e obras de artes visuais foram doados para a Ufam, conforme previsto no acordo.

Hoje a coleção encontra-se salvaguardada na Biblioteca Setorial do Museu Amazônico e no Centro de Artes, ambos órgãos suplementares da Ufam. Ao Caua coube o acervo de artes visuais. São 100 obras entre pinturas, gravuras, serigrafias, aquarelas e desenhos de diferentes artistas nacionais e internacionais, sobretudo amazonenses, e da América Latina, tais como Moacir de Andrade, Jair Jacqmont, Fernando Fiúza, Turenko Beca, Carlito Rodrigues, Adamir Satere, Inaldo Medeiros, Hector Herrera, Manduka entre outros.

“A incorporação das obras da “Coleção Thiago de Mello” ao acervo de artes visuais do Caua viabilizou não só a preservação da memória do poeta como também corrobora para o fomento de estudos, pesquisas e promoção das artes visuais no Estado do Amazonas”, informou a assessoria de imprensa da Ufam.

Coletadas na residência do poeta Thiago de Mello, às margens do Rio Andirá, no município de Barreirinha, as obras encontram-se bastante fragilizadas devido ao longo período de exposição à luz e à umidade na casa do poeta. A maioria do acervo necessita de intervenções de restauro. Com as obras já inventariadas e disponíveis para pesquisas, o Caua anuncia estar aberto a parcerias técnicas para os restauros necessários.  

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade