Publicidade
Entretenimento
Vida

Centro de Goiânia recebe mostra do Amazonas no Festival Cinema na Calçada

Além da exibição dos filmes, exposições também fazem parte da mostra, que chama a atenção para os curtas-metragens 18/09/2014 às 12:41
Show 1
manaus, amazonas, amazonia, Mostra,Amazonas,Festival,Cinema,Calcada, Grande Hotel, centro, Goiania, cultura, eventos, cinema
Jornal A Crítica ---

A terceira mostra do Cinema na Calçada acontece na quinta-feira (18), às 19h30, na porta do Grande Hotel, no centro de Goiânia. Em sua terceira edição, o projeto tem a proposta de levar cultura, sustentabilidade e democratização audiovisual através de mostras temáticas de cinema. Realizado pela produtora goiana Panaceia Filmes, o Cinema na Calçada conta com o patrocínio dos Correios e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Goiânia, através da Lei de Incentivo à Cultura.

A rua torna-se espaço para exibição de filmes, contribuindo na formação e sensibilização do público para o curta-metragem, formato de filme que cresce cada vez mais em todos os cantos do País. Além disso, o 3º Cinema na Calçada levanta discussões sobre acesso e ocupação do centro da cidade e propõe ações visando à consciência sustentável e o respeito ao meio ambiente, com a doação de sementes e mudas de plantas para o público.

Amazonas

Para esta quinta-feira, é a vez do cinema do Amazonas promover um intercambio cultural com Goiás. Trata-se de nove curtas-metragens escolhidos a dedo pelo cineasta amazonense Sérgio Andrade: Et Set Era, ficção de Emerson Medina e Rod Castro; Tá Frio, animação de Yasmin Rodrigues, Tiago Maia e Daniel Batista; A Verdade Nua e Crua, de Wagner Santinny; H2O, de Moacyr Massulo; Buenos Dias, de Dheik Praia; Coreografia do Avesso, de Keila Serruya; F.I.S 42, de Keila Serruya; A Profecia de Elizon, de Aldemar Matias; e Cachoeira, ficção de Sérgio Andrade.

Os filmes reiteram o crescimento da produção audiovisual do Estado, assim como a ótima qualidade técnica e de linguagem. De acordo com o curador, a mostra serve como um breve panorama da produção do cinema do Amazonas, que revela jovens e veteranos realizadores tentando experimentar. “Como vamos ver nesta seleção de curtas, estamos tateando, com ares personalíssimos e talentosos, uma saída profissional, com uma maneira de fazer cinema muito própria e inusitada.”

Além da Mostra Amazonas, a Mostra Paraíba e a Mostra Paraná ilustraram as duas primeiras quintas-feiras de setembro. Já na semana que vem, o Cinema na Calçada chega ao fim com a Mostra Goiás. Com filmes dos respectivos Estados, as produções foram escolhidas por curadores da própria região. De acordo com o coordenador geral do projeto, Jarleo Barbosa, o Cinema na Calçada quer que o Setor Central volte a ser um lugar de encontro, e não só de passagem ou trabalho.

APRENDIZADO

Além das mostras, o Cinema na Calçada conta ainda com a exposição fotográfica Cidade de Ver. Cidade de Sentir. Cidade de Viver. Trata-se de um trabalho realizado pela Panaceia em parceira com A Deriva Fotográfica do Bem, expedição fotográfica pelo centro da cidade, em que se reúnem diversos fotógrafos que realizam resgate da memória e da vida na região central da capital goiana. A exposição fica até o final do mês no Grande Hotel, das 9h às 17h. A terceira edição do Cinema na Calçada vai muito além do Grande Hotel. Para mais informações, acesse www.cinemanacalcada.com.br.

Publicidade
Publicidade