Publicidade
Entretenimento
Vida

Chef do programa ‘A Confeitaria’ une a gastronomia mundial com os produtos da Amazônia

Lucas Corazza resolveu unir as tradições das gastronomias francesa e brasileira, adaptando técnicas europeias a ingredientes e preparos típicos da região 08/09/2014 às 09:25
Show 1
Lucas une chocolate e frutos regionais em receitas como Blondie de Chocolate Branco e Jabuticaba ou Brownie com Ganache de Cumaru
JONY CLAY BORGES ---

Quando voltou ao Brasil após se especializar em Confeitaria na França, Lucas Corazza resolveu unir as tradições das gastronomias francesa e brasileira, adaptando técnicas europeias a ingredientes e preparos típicos daqui. Hoje, tendo percorrido boa parte do País ministrando cursos em sua área, graças ao sucesso como apresentador do televisivo “A Confeitaria” (Fox Life), ele aponta a Amazônia como um dos lugares mais ricos em se tratando de novos sabores e experiências gastronômicas.

“Além dos frutos, uma grande riqueza de toda a região da Floresta Amazônica é a forma como utilizam os ingredientes. O tacacá e outros pratos regionais são incríveis”, declara o chef paulista, que já esteve por três vezes em Manaus para dar aulas, a última delas no final do mês passado. Nessas idas e vindas à capital amazonense e a outras cidades nortistas, ele pôde conhecer alguns sabores peculiares da Amazônia – em especial as frutas, que interessam mais à confeitaria.

“Já usei bastante camu-camu, cupuaçu, pupunha. Na última viagem, o mais curioso que tive oportunidade de conhecer foram a fava de baunilha amazônica, que usei fresca, e a banana pacovã, muito boa para fazer cremes e recheios especiais”, enumera o pâtissier.

Versatilidade

E as frutas regionais, prossegue Lucas, prestam-se a todo tipo de doces e confeitos, e não apenas às populares compotas e geleias. “Sempre tento quebrar essa barreira e mostrar que se pode fazer muito mais com essas frutas: brigadeiros, cremes, ganaches, formas novas de bombons. E hoje o universo do chocolate no Brasil é muito rico, e com esses frutos faço cookies, brownies e por aí vai”.

Outra forma inovadora que Lucas encontrou para explorar o sabor das frutas regionais foi o pâte de fruits, iguaria típica da Europa. “É como uma bala de goma, tem uma textura interessante e ajuda a preservar o gosto dos frutos da região”, explica.

‘Chocolover’

Dentro da confeitaria, uma das paixões de Lucas é o chocolate. Autointitulado “chocolover”, ele começou a produzir trabalhos artísticos em chocolate, desenvolvidos em seus “ovos escultura”. “É uma atividade virtuosista, que me permite extravasar minha visão plástica do mundo. Tento transformar formas comuns, como personagens, figuras lúdicas, em algo inusitado”, explica o chef.

Parte desse trabalho, ele informa, pode ir para as lojas, mas outra parte pode ir mais longe e se tornar objeto de exposições. “Aí é algo puramente estético, só para ser exibido e dar a impressão de algo fantástico criado a partir de chocolate”, diz.

Na televisão

Com 12 anos de trajetória na gastronomia, Lucas trabalhou ao lado de chefs renomados, como Alex Atala (D.O.M.) e Bel Coelho (Buddha Bar), antes de viajar para se especializar na França. Já de volta, ganhou fama como apresentador do culinário “A Confeitaria”, do qual participou por duas temporadas.

“Essa minha empreitada de chegar na casa das pessoas e mostrar um faça-você-mesmo gerou uma repercussão enorme”, recorda ele. A visibilidade contribuiu para que o chef recebesse convites para ministrar cursos no Brasil inteiro. “Fui a vários Estados, onde tive oportunidade de aprender e de utilizar novos produtos que às vezes não chegam ao Sudeste. Ampliou até minha visão de business na gastronomia”.

O chef pâtissier paulista hoje se prepara para voltar à telinha. “Tenho novos projetos surgindo, também na televisão”, antecipa ele, sem dar mais detalhes por questão de contrato. Até lá, dá para conferir o trabalho de Lucas à frente d’“A Confeitaria” na reprise de suas temporadas no Fox Life.

Publicidade
Publicidade