Publicidade
Entretenimento
Beleza

Chega de química! Mulheres abrem mão do alisamento e aderem aos cachos

Após anos adeptas de escovas, chapinha e produtos químicos, elas revelam porque voltaram aos cabelos naturais 23/11/2016 às 14:12 - Atualizado em 05/12/2016 às 09:27
Show cabelo cacheado portal
Cabelos naturais voltaram a fazer a cabeça das mulheres que não querem mais utilizar química para alisá-los
acritica.com Manaus

Foi-se o tempo em que cabelos lisos eram a única referência de beleza e praticidade. Crespos ou cacheados, sejam coloridíssimos ou assanhados, vem conquistando mais adeptas. Hoje, as mulheres querem fugir dos padrões, ousar e usar as madeixas como ícone de identidade. Transmitir a mensagem de empoderamento do que desejam e não do que “precisam” ser. E essa tendência não é observada apenas nos editoriais de moda, ou artistas — como a diva Beyoncé — mas no dia a dia do escritório, da faculdade, das baladas e dos mais diferentes ambientes, como é o caso da de Marina Souza.

Ela assumiu os cachos após dez anos de alisamentos e confessa: a transição capilar foi a melhor escolha. “Meu cabelo foi liso, com pontas cacheadas. Na adolescência, encrespou totalmente. Como era difícil encontrar produtos para cabelos cacheados, optei pelo alisamento”, lembra a jornalista, ao ressaltar a decisão em voltar às origens. “Notei que meu cabelo poderia dizer muito mais sobre a minha personalidade. Então, resolvi fazer o famoso ‘big chop’, o corte para transição capilar. O início é difícil, mas, hoje, não me vejo de outra maneira. Descobri meu verdadeiro eu”, declara.

Já a relações públicas Amanda Nascimento decidiu parar de alisar durante a gravidez. “Passei cinco anos fazendo defrisagem, escova e chapinha. Eu tinha que retocar o alisamento, mais ou menos, de três em três meses, e continuava a fazer escova e chapinha semanalmente. Em dezembro de 2011, com o cabelo passando um pouco do ombro, os cachos já estavam voltando e descobri que estava grávida. Foi a partir daí que não pensei mais em fazer a química no cabelo e fui aceitando. Hoje, só uso cacheado. Faço escova esporadicamente para algum penteado, mas o amo mais quando está solto e cacheado”, afirma.

Paciência e estratégia

A universitária Cleo Feitoza resolveu deixar os processos químicos de alisamento e resgatar os cachos naturais há cinco meses. Foram nove anos à base de três tipos de escova: progressiva, portier e japonesa. Porém, a decisão teve motivos singulares, como o alto custo de manutenção e a insatisfação com o passar do tempo. “Usei química durante nove anos, mas sentia que não ficava bom como antes. O grupo ‘Cacheadas em Transição’ me deu mais incentivo. Confesso que estou começando a me aceitar”, lembra. “Tem que ter muita paciência. Cabelo com duas texturas não é fácil”, completa.

BLOG Samantha Romero, 15 anos, estudante

“A primeira vez que alisei os cabelos, eu tinha 8 ou 9 anos, por influência de ver as meninas de cabelo liso. Mas chega um momento em que a gente não quer ficar usando aquele monte de produtos, fazendo chapinha. No final do ano passado, fiquei duas semanas com raiva daquela raiz crescendo. Uma madrugada, pedi para minha mãe cortar, em casa mesmo”

Produtos para cacheadas

Atenta a esse movimento, as marcas estão cada vez mais engajadas na “causa das chacheadas”, oferecendo produtos para esse tipo de público. Como faz O Boticário, que conta com produtos específicos, como o shampoo “Cachos exuberantes”, da linha “Cuide-se Bem”. Com ação hidratante, o Shampoo, que custa R$ 25, 99, defini e realça os cachos, além de controlar o frizz. 

Outra opção é o Creme para Pentear, da mesma linha. Ideal para definir os seus cachos e controlar o volume, reduzindo em até 84% o frizz dos cabelos, sem deixar os fios pesados. O produto custa R$ R$ 22,99.Os produtos podem ser encontrados em todas as lojas de O Boticário.

Publicidade
Publicidade