Publicidade
Entretenimento
Vida

Cia. de Idéias estreia montagem de 'Vestido de Noiva'

Pela primeira vez, o público amazonense pode conferir de perto a encenação de um dos espetáculos mais emblemáticos do teatro brasileiro, considerado como o precursor da modernidade nas artes cênicas do País 08/04/2013 às 09:44
Show 1
Novo trabalho do grupo local foi sucesso de público nas três noites em que ficou em cartaz no Café Teatro
Rosiel Mendonça Manaus, AM

De quinta a sábado da semana passada, a sala de espetáculos do Café Teatro sofreu um rearranjo para receber a montagem da Cia. de Idéias para a peça “Vestido de noiva”, de Nelson Rodrigues, com direção de João Fernandes.

Delimitado por uma estrutura quadrilátera montada no chão do espaço, o palco foi ocupado pelos jovens atores Eduardo Klinsmann, Gleidstone Melo, Ítalo Soares e Vitor Lima, além do próprio Fernandes, que deram vida aos cerca de 20 personagens que aparecem no texto do dramaturgo pernambucano.

Pela primeira vez, o público amazonense pode conferir de perto a encenação de um dos espetáculos mais emblemáticos do teatro brasileiro, considerado como o precursor da modernidade nas artes cênicas do País.

A estrutura narrativa da obra, entrecortada por três planos (realidade, alucinação e memória), e a opção por um elenco reduzido e exclusivamente masculino impuseram grandes desafios à companhia local, que desde 2010 não estreava trabalho novo, apesar de estar envolvida em outros projetos culturais.

Contrastando com o texto original, que prevê um cenário com arcos e escadas, onde os três planos aparecem bem delimitados, o “Vestido de noiva” amazonense preferiu apresentar essas ações de forma mais difusa, reforçada por uma iluminação não linear, o que pode ter comprometido a composição de certas passagens.

A direção também buscou dar uma concepção mais contemporânea e minimalista à montagem, com poucos e representativos elementos cênicos. O desenho do palco, por exemplo, valorizou a aproximação entre os atores e o público, com alguns momentos marcados por um contato físico e visual mais intenso. 

COMEMORAÇÃO

Para a Cia. de Idéias, “Vestido de noiva” veio em tempo de comemoração. Enquanto o centenário de Nelson Rodrigues foi lembrado no ano passado, este ano - mais precisamente na última sexta-feira - o grupo amazonense completou seis anos de atividades na cidade. O presente não poderia ter sido melhor: a peça teve sessões lotadas nos três dias de apresentação.

“Já vínhamos namorando esse texto do Nelson desde 2010, mas só em junho do ano passado resolvemos nos debruçar de verdade sobre ele. Todo o processo tem sido muito prazeroso e certamente esse trabalho é um marco na nossa companhia, como se fosse um credenciamento a partir de toda a nossa dedicação”, declarou o diretor da Cia. de Idéias, João Fernandes.

Segundo ele, a seleção de um elenco jovem não foi um empecilho para o desenvolvimento da montagem. “Depende de como o espetáculo é concebido, e fizemos de uma forma a não nos apegarmos a essa ideia de que os personagens exigem atores mais experientes. Construímos um corpo, uma voz, um elemento cênico que nos deixou muito à vontade, afinal, há uma energia entre a gente que nos faz dialogar”, concluiu Fernandes.

A montagem de “Vestido de noiva” faz parte de uma manutenção da Cia. de Idéias, que foi contemplada com o Prêmio de Teatro Myriam Muniz, da Funarte. Para o resto do ano, outras atividades estão previstas.

Destaque

Na quinta-feira (04), dia da estreia, começou a circular a mais nova edição da revista “Idéias Editadas”, com artigos e matérias produzidas por artistas ligados à cena do teatro local. Este ano, a sede da companhia, o Casarão de Idéias, também completa três anos de criação.

 

 

Publicidade
Publicidade