Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Vida

Ciganerey, da Mangueira, é atração na festa das campeãs na Reino Unido, em Manaus

Falamos com o intérprete oficial da verde e rosa e uma das atrações do evento “Encontro das Campeãs do Carnaval” que acontece hoje, a partir de 22h, na quadra da escola de samba do Morro da Liberdade



1.jpg O intérprete oficial da Mangueira está em Manaus para shows hoje e amanhã
03/03/2016 às 21:01

“Sou trapezista num céu de lona verde e rosa / Que hoje brinca de viver a emoção / Explode coração”. Os versos do samba-enredo deste ano da Mangueira, campeã do Carnaval carioca, ajudam a expressar parte da vida e do momento especial de Paulo Roberto da Silva, o Ciganerey, 58, intérprete oficial da verde e rosa. Ele é uma das atrações do evento “Encontro das Campeãs do Carnaval” que acontece nesta sexta-feira (4), a partir de 22h, na quadra da escola de samba Reino Unido da Liberdade.

No repertório para esta sexta-feira, ele vai interpretar sambas da Estação Primeira de Mangueira em um misto com canções da MPB. Não vai faltar, por exemplo, o samba-hino de exaltação mangueirense (“Mangueira Teu Cenário é uma beleza / Que a Natureza Criou, ô, ô, ô”), e clássicos sambas-enredos como o do Carnaval de 1986 (“Caymmi Mostra Ao Mundo o Que a Bahia e a Mangueira Tem”, do refrão inesquecível “Tem xinxim e acarajé / Tamborim e samba no pé) ou o de 1994 que homenageou os baianos Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia (“Me leva que eu vou, sonho meu / Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu!”).

E é claro que a lista trará sambas-enredos atuais como o deste ano, que homenageou Maria Bethânia e que fez a escola acabar com um jejum de 13 anos sem títulos no Carnaval Carioca.

“Vou tentar levar bastante alegria para o pessoal de Manaus. A festa começa na sexta e só termina no domingo. Avisa aí que o o Carnaval não acabou”, disse ele, à reportagem do BEM VIVER.

O artista desembarcou nas primeiras horas de ontem em Manaus, e na agenda cumpriu compromissos como entrevista para o programa Magazine, da TV A Crítica, onde deu uma “canja” da voz que o levou a ser o puxador oficial da Mangueira.

REVIRAVOLTAS DA VIDA

O cantor está vivendo uma verdadeira avalanche de emoções desde o ano passado, quando foi convocado para ser a voz principal da Estação Primeira de Mangueira após a morte do então intérprete José Luís Couto Pereira da Silva, o Luizito, que faleceu aos 61 anos de idade vítima de um infarto.

Após várias passagens por escolas dos grupos de acesso como Engenho da Rainha, Paraíso do Tuiuti e Em Cima da Hora, Ciganerey, que era cantor de apoio e sempre dividia os microfones com outros cantores, passou a ser alçado como o protagonista responsável por colocar a voz no CD oficial e a conduzir o samba-enredo deste ano, considerado um dos mais belos da temporada. E deu certo para o bem de toda uma nação mangueirense. Foi a superação deste ex-almoxarife e escriturário morador do bairro de Inhaúma, subúrbio do Rio.


Ciganerey e a roupa utilizada no desfile da Mangueira e que foi benzida em Aparecida do Norte (Divulgação)

“Esse é o meu trabalho. Sempre me superei lutando todos os anos nesta correria no Carnaval. E chega uma oportunidade como essa que eu não poderia deixar passar. Tinha que dar tudo de mim. O que eu sabia e o que não sabia, também. Fazer das tripas  coração.  Graças a Deus deu tudo certo. Fiz o trabalho que esperavam de mim e fui premiado com o ‘Tamborim de Ouro’ pelo jornal “O Dia”, escola foi campeã e a harmonia e o samba tiveram 4 notas 10”, explica ele.

Ciganerey vive dias de celebridade. Na comunidade da Mangueira ele é exaltado, virou pop star. Nada mais justo para quem milita no samba desde que nasceu: sua mãe, Neuza da Silva, a Neuzinha, desfilou grávida dele como porta-bandeira (ela defendeu a Caprichosos de Pilares e Engenho da Rainha).

“Vou à comunidade da Mangueira e todos estão satisfeitos. Meu presidente (Chiquinho de Carvalho) está feliz. Foi missão cumprida”, conta o intérprete, filho de Ogum e que levou sua roupa de desfile para ser benzida na Basílica de Nossa Senhora Aparecida!

MAIS ATRAÇÕES HOJE NO REINO

Além de Ciganerey, o “Encontro das Campeãs do Carnaval” terá outras atrações que prometem não deixar ninguém parado logo mais na quadra da Reino Unido. Um deles é Nêgo Léo, intérprete oficial da verde e branco do Morro.

“Quero chamar todo o público amazonense a comparecer no show desta sexta-feira pois esse evento vai ser uma avalanche de emoções ao lado do Ciganerey”, declarou Nêgo Léo, ontem, ao lado do convidado durante entrevista que ambos deram para o programa “Magazine” da TV A Crítica.

“O Encontro das Campeãs” vai iniciar às 22h com a banda Anonimatus 100% Pagode, seguida da Bateria Show da Reino Unido, que trará Nêgo Léo, abrindo alas para Ciganerey entrar no palco e mostrar toda a sua competência. “Todos os nossos quesitos oficiais estarão presentes”, destaca Clemilton Pinto, diretor de Harmonia da escola de samba campeã do Estandarte do Povo de A CRÍTICA e do Carnaval oficial (junto com a Mocidade de Aparecida).

INGRESSOS

Os ingressos de pista estão sendo vendidos a R$ 20 e a mesa para 4 pessoas a R$ 100. Já o camarote para 10 pessoas custa R$ 500.

Para obter mais informações, bem como reservas de ingressos, você pode entrar em contato pelo fone 99274-7888

A quadra da Reino Unido fica localizada na Alameda São Pedro, 51, Morro da Liberdade, Zona Sul.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.