Publicidade
Entretenimento
CINEMA

Cine Casarão amplia horário de exibição e faz estreia nacional do filme 'Baronesa'

Programação ainda traz filmes renomados como "As Boas Maneiras", "Paraíso Perdido" e "O Processo" 13/06/2018 às 14:32
Show baronesa
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A partir desta semana o Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, Centro, terá novo horário para exibições dos filmes no “Cine Casarão”. Estarão disponíveis sessões das 14h às quintas, sextas-feiras e aos sábados. Outra grande novidade da sala de cinema é estreia do curta “Baronesa”, de Juliana Antunes, que terá sua estreia nacional nesta quinta-feira (14). Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

A programação desta semana traz a estreia do premiado filme “Baronesa”. O longa mostra o dia a dia de duas vizinhas e amigas que moram na periferia de BH. De um lado, Andreia começa a construir sua casa para se mudar. Do outro, Leid e os filhos estão à espera do marido, que está preso. Em comum, a necessidade de se desviar dos perigos da guerra do tráfico e a estratégia para evitar as tragédias trazidas como consequência.

Além de premiado como Melhor Documentário pelo júri no Festival de havana, “Baronesa” foi também vencedor da Mostra Aurora no Festival de Tiradentes, o docudrama Baronesa segue sua jornada vitoriosa em internacionais. Ele ainda venceu a Mostra Competitiva Latina, no Festival de Mar del Plata, na Argentina. E levou o prêmio do júri popular no Festival de Marselha, na França.

“Baronesa” será exibido nas sessões: (quinta-feira/14) às 18h20, (sexta-feira/15) às 16h, (sábado/16), às 14h e no domingo (17), às 17h.

“As Boas Maneiras”

Outra estreia da semana fica por conta da atuação marcante de Marjorie Estiano e da atriz portuguesa Isabel Zuaa no longa “As Boas Maneiras”. O filme é o novo trabalho da dupla Juliana Rojas e Marco Dutra, e ambos já trabalharam juntas no “Trabalhar Cansa” (2011). Ele é responsável por “Quando Eu Era Vivo” (2014), que tinham como protagonistas a cantora Sandy e Antônio Fagundes.

Enveredado pelo enredo onde Ana (Marjorie Estiano) contrata Clara (Isabél Zuaa), uma solitária enfermeira moradora da periferia de São Paulo para ser babá de seu filho ainda não nascido. Conforme a gravidez vai avançando, Ana começa a apresentar comportamentos cada vez mais estranhos e sinistros hábitos noturnos que afetam diretamente Clara. “As Boas Maneiras” será exibida nas sessões: (quinta-feira/14) às 16h, (sexta-feira/15) às 18h20, (sábado/16), às 16h e no domingo (17), às 19h.

Últimas chances

Durante essa semana, ainda é possível assistir aos dois grandes filmes. O primeiro é “Paraiso Perdido”, de Monique Gardennberg está em cartaz quinta-feira, na sessão das 14h. Na sexta-feira, ás 20h30 e no sábado, às 18h20.

A obra é uma homenagem à música brega romântica, centrada numa boate que abriga uma família de cantores comandada por ninguém menos que Erasmo Carlos, de volta ao cinema mais de 40 anos após os filmes da Jovem Guarda e 34 anos desde seu último trabalho como ator. Tem muita música – clássicos –, mas também um bom enredo, que se presta até ao suspense, ao incluir um policial (Lee Taylor) como guarda-costas da cantora drag da família (vivida por Jaloo). O roteiro e direção são de Monique Gardenberg (“Ó Paí, Ó”).

Já “O Processo” ainda ficará em cartaz apenas na sessão das 15h, no domingo, o documentário é a obra baseada no que a diretora Maria Augusta Ramos passou durantes meses acompanhando no Planalto e no Congresso Nacional e captando imagens sobre votações e discussões que culminaram com a destituição da presidenta Dilma Rousseff do cargo.

Publicidade
Publicidade