Publicidade
Entretenimento
Vida

Cinema: Filme amazonense será exibido em Hollywood

“A Floresta de Jonathas”, do cineasta amazonense Sérgio Andrade, participa do Hollywood Brazilian Film Festival 13/07/2013 às 10:19
Show 1
Filme rendeu a Begê Muniz o prêmio de Melhor Ator do Amazonas Film Festival em 2012
Felipe de Paula ---

O cinema do Amazonas nunca fora tão longe. Depois de participar de 12 mostras e festivais pelo Brasil e pelo mundo, o cineasta amazonense Sérgio Andrade levará o longa-metragem “A Floresta de Jonathas” para o epicentro internacional da sétima arte, a cidade de Los Angeles (EUA), onde se localiza o famoso distrito de Hollywood.

Mal descansou da exaustiva viagem de volta da Ásia, onde participou de um dos mais importantes festivais de cinema do continente, o Festival Internacional de Cinema de Taipei, em Taiwan, mais um desafio se impõe ao premiado diretor: o 5º Hollywood Brazilian Film Festival, que acontece de 31 de julho a 4 de agosto, na capital californiana.

Ao contrário do Festival de Taipei - em que o filme amazonense era o único representante do Brasil e da América Latina entre mais de 150 produções-, em Los Angeles o cineasta amazonense afirma que irá se sentir em casa.

“Eu já fui nove vezes a Los Angeles, com a film comission da Secretaria de Cultura do Amazonas. Conheço bem a cidade. Além disso, teremos  filmes brasileiros, de diretores que eu conheço. Vou estar cercado de amigos”, diz Sérgio, que destaca a importância do simbolismo da cidade de Los Angeles para o cinema mundial. “O festival tem um simbolismo muito importante, pela proximidade com a lendária efervescência do cinema mundial, o que é muito interessante”, destaca ele.

A mostra competitiva terá participação de oito filmes brasileiros de caráter autoral e independente, cuja exibição em terras americanas seria difícil, já que o mercado privilegia um cinema de tendência mais comercial.

Exibição

Para quem não teve a oportunidade de assistir ao filme “A Floresta de Jonathas”, apresentado apenas uma vez em Manaus durante o Amazonas Film Festival de 2012, em que o ator que viveu o personagem-título, Begê Muniz, foi consagrado com o prêmio de melhor atuação, terá a oportunidade de assistir ao filme ainda este ano. Segundo Sérgio Andrade, a distribuidora nacional da película, Vitrine Filmes, deverá vender os direitos de exibição do filme para salas de cinema em todo o país até o mês de novembro. “Os direitos também foram vendidos para uma grande companhia aérea e um canal privado de televisão”, anuncia Sérgio.

Foco no cinema local

Segundo afirmou em entrevista para o jornal A CRÍTICA, o cineasta Sérgio Andrade vê o cinema como “estratégico para o desenvolvimento do estado”. “O cinema tem a facilidade de propagar o lugar onde ele é produzido, a cara do povo, sua mentalidade”, diz ele.

Questionado então sobre de que formas a sétima arte pode ser incentivada no Amazonas, o cineasta aponta dois caminhos. “Cinema é uma arte que precisa de recursos. É caro fazer filmes. E qualidade das produções aumenta à medida que há investimento, tanto do setor público como do privado”, diz ele, destacando ainda o aspecto da formação dos realizadores da amazonenses.

“É preciso de boa formação. O curso (de cinema) da UEA é um ponto positivo, pois precisamos de muita formação teórica e prática”, ressalta, deixando uma dica a quem quiser se aventurar na sétima arte. “Assistam muitos filmes. Mas não vejam só o cinema comercial”.

Publicidade
Publicidade