Publicidade
Entretenimento
Vida

Clássica camisa branca é tema da nova coleção de Sandro Barros

Personalidades como Costanza Pascolato, Maythe Birman, Sabrina Gasperin, Lala Rudge e Helena Bordon foram escolhidas para serem homenageadas pela grife 27/09/2015 às 15:58
Show 1
A coleção intitulada "Ladies Who Lunch", foi especialmente criada para o Shop2gether
LAYNNA FEITOZA Manaus (AM)

Audrey Hepburn, Marlene Dietrich, Sophia Loren, Bethy Catroux, Carolina Herrera, Diane Keaton desde "Annie Hall" e Julia Roberts inesquecível em “Pretty Woman” - com a camisa branca emprestada do Richard Gere - são algumas das musas que ajudaram a eternizar e pulverizar as camisas brancas entre as mulheres.

Amplamente versáteis, estes itens tão tradicionais nos vestiários são tema da nova coleção do estilista Sandro Barros, intitulada “Ladies Who Lunch”. “Faço camisas ‘couture’ desde minha época de Daslu, e no Atelier a camisa branca sempre está presente em todas as coleções Sandro Barros Blue Label”, afirma ele, com exclusividade ao VIDA & ESTILO.

Mas esta coleção especial corresponde a um pedido do e-commerce Shop2gether, que comercializa as peças de Sandro na Internet. “Juntos, escolhemos as musas inspiradoras do Atelier e fizemos cada camisa com a cara delas. Minha única exigência foi que fizessem poucas unidades e com os melhores materiais”, garante ele.

Influentes personalidades como Costanza Pascolato, Maythe Birman, Tania Derani, Sabrina Gasperin, Lala Rudge e Helena Bordon foram escolhidas para serem homenageadas pela coleção, e Barros explica o critério desta seleção.

“Procurei entre minhas clientes e musas diferentes idades e estilos. Principalmente estilo. Foi muito gratificante ver que as pessoas reconheciam as homenageadas em cada camisa sem saber de quem eram. Vou continuar fazendo esse tipo de homenagem e já posso adiantar três novos nomes: Cris Lotaif, Lica Melzer e Donata Meirelles”, adianta, revelando também qual foi a inspiração extra para confeccionar a coleção. “’La Blouse Bettina’, criada por Hubert de Givenchy em 1952 sempre esteve no meu imaginário e acredito que seja o maior ícone entre as camisas brancas da alta-costura”, complementa.

Quase todas as camisas foram feitas em crepe romain de seda pura. “Caída maravilhosa e pouca transparência”, destaca Sandro. Também presentes estão itens como o brocado, renda Marescot, tule ilusione, mousseline, renda Chantilly de entremeios e bordados com vidrilhos, cristais e pérolas.

“É uma peça muito fácil de combinar. O mais difícil é carregar: a mulher precisa ter muita segurança e personalidade. A combinação depende do formato da camisa. Acho lindo camisa mais justa com saia longa rodada, camisas amplas com calça capri. A Lala Rudge estava linda no meu lançamento usando camisa branca com shorts”, sugere ele.

Gosto pessoal

Sandro particularmente adora a combinação de camisas brancas abertas com colares grandes de várias voltas, coloridos e exóticos; ou de pérolas – bem clássico. “Sempre com um brinco pequeno de brilhantes. Também gosto toda fechada com um grande laçarote mole de mousseline preto”, destaca ele, fazendo questão de ressaltar que tipo de adorno cai bem nos itens de sua coleção. “Uma camisa branca com materiais nobres deixa qualquer mulher bem arrumada. Também ajuda na hora de vestir, pois permite muitas combinações, já que é neutra e serve para reforçar o estilo”, pontua.

Barros assegura que gosta da clássica camisa branca para quase todas as ocasiões: festas pela manhã, almoços, cocktails e black ties. “Só não amo para jantares sentados, casamentos grandes e no altar”, declara ele, lembrando que a tudo vai depender da personalidade da mulher, na hora de sustentar a camisa. “Mas se a mulher tiver atitude, ela vai saber carregar uma camisa branca da feira ao baile e vai chamar mais atenção que a mulher que estiver usando toda renda da suíça e todos os diamantes do Graaf”, encerra.

Destaque

No último dia 16, aconteceu um almoço promovido por Ana Isabel Carvalho Pinto e Renata Queiroz de Moraes, voltado para convidadas do atelier de Sandro Barros. Tudo para lançar a coleção cápsula de camisas brancas do estilista, feita por ele a pedido do Shop2gether. Maythe Birman, Sabrina Gasperin, Lala Rudge, Ana Isabel Carvalho Pinto e Renata Queiroz de Moraes estavam vestindo a camisa da coleção.

A expert em camisas

Conhecida como “a especialista em camisas brancas”, a estilista brasileira Anne Fontaine é radicada na França,  mas admite que o contorno de seus trajes vem inspirado em seu berço. Ela lembra que as camisas brancas foram o objeto de sua primeira coleção. O tema foi decidido após Anne olhar o sótão da sogra e encontrar um arsenal das t-shirts claras, produzidas pela mãe de seu marido ao longo dos anos.

A ‘coleção branca’

Outra que acredita bastante na elegância e nas multifacetas das camisas brancas é a lendária estilista Carolina Herrera. Em 2012, ela lançou a The White Collection, coleção que traz oito modelos - e consequentemente oito formas - de se usar o item. Há desde modelos cavados àqueles com mangas bufantes. “Você pode usá-las com ou sem joias, com jeans ou uma saia longa ou curta, para ir a uma ocasião especial ou trabalhar", disse ela, em comunicado oficial à imprensa.




Publicidade
Publicidade