Publicidade
Entretenimento
Vida

Clássico e atual: Estilo colonial traz elegância e sofisticação para os dias atuais

Além de deixar o ambiente mais aconchegante, os adeptos podem facilmente mesclar objetos antigos com atuais 14/02/2016 às 15:21
Show 1
Investir em linhas “Shaby Chic” e “Hi-lo” são ótimas opções para quem quer reviver épocas antigas sem sair da modernidade
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Muitas são as tendências e estilos disponíveis no mercado quando se quer decorar um ambiente. Entre vários, o clássico é aquele que nunca saiu de moda e pode ser usado em qualquer época.

Encontrado facilmente em lugares históricos, o estilo clássico, conhecido também como colonial, utiliza peças rebuscadas, com desenhos trabalhados bem característicos dos séculos passados.

Ao visitar museus e palácios, imaginamos logo as peças ali expostas como objetos de decoração de casa, pois os artigos que enfeitam um ambiente são como o tempero de um “prato principal”. Todos precisam ser escolhidos com cuidado, afinal, são eles que fazem a diferença no design do ambiente, assim como o sabor de uma comida.

O diferencial do estilo clássico é que, além de deixar o ambiente mais aconchegante, os adeptos podem facilmente mesclar objetos antigos com os móveis contemporâneos.

Para decorar a casa não é preciso investir em peças caras. Segundo a arquiteta, Rafaela Santos, o ideal para deixar o ambiente clássico, e consequentemente com requinte mais elegante, é investir no “Shabby Chic” (tradução literal, chique gasto) e harmonizar o mobiliário. 

“Este é um estilo que mistura os móveis mais antigos, muitas vezes esquecidos no sótão, com as mobílias e objetos mais modernos. Ou seja, o ideal é dar toques antigos numa casa atual. Os mobiliários antigos dão aquela sensação de poder, pois são encontrados em palácios e casas nobres”, orienta.

O que usar?

Ainda conforme Rafaela, na hora de selecionar as peças, as mais indicadas para compor os espaços, como a sala de estar são: poltronas Luís XV, sofás, luminárias, quadros em molduras douradas, vasos antigos, mesas de centro de madeira e outros objetos de arte e pintura.

“No modo clássico, investir em texturas com acabamentos neutros e em tons pastéis, que combine com a iluminação em LED, que é a mais econômica, são uma das opções”, indica a proprietária do escritório L:R Arquitetura e Interiores, especialista em iluminação”.

Já para compor as paredes dos cômodos da casa, e ou, apartamentos, a especialista em projeto de arquitetura Maisa Oliviera sugere usar a cor cinza. “Costumamos dizer que ele é o novo bege do momento, pois é fácil de combinar  com tudo. Tonalidades da linha off-white também podem ser utilizados” aconselha.

Reflexo dos costumes

Há 10 anos no mercado, a design de interiores, Maisa Oliveira que recentemente investiu no projeto de repaginação do restaurante Belle Époque Bistrô, orienta que os planos de decoração devem refletir o estilo do cliente.

“Nós profissionais trabalhamos para deixar o ambiente proposto com a cara do proprietário. Com muito cuidado avaliamos os costumes, identificamos as necessidades e, só assim, investimos no projeto que combinará com o cliente”, assegura.

Outra linha de decoração que não foge do clássico é a “Hi-lo”. “Nele podemos misturas peças exuberantes, como os lustres de cristais,  com artigos mais urbanos. Mas é preciso ter atenção para não deixar as peças desconectadas”, disse. “Compor a casa com objetos herdados, sofás nas cores preto e marrom e investir em cortinas pigmentadas estão em alta”, finaliza Maisa.

Dicas 

- Vale a pena compor os cômodos da casa com  movéis e peças herdadas dos familiares.
- Na sala de estar, os sofás marrons, mesas de centro e lustres de cristais são ótimos para harmonizar o ambiente.
- Pratos decorados, armários e mesas de madeira dão à cozinha elegância e sofisticação. Nos dormitórios caem bem, cama com cabeceira elaborada, penteadeira e cortinas em tons clean.
- Para as crianças, investir em quartos com estilo princesa e ou príncipe promovem tranquilidade, aconchego e encantamento para os pequenos.

Saiba mais

Presente no Brasil desde a chegada dos   portugueses, o estilo  até hoje agrada. Uma das heranças da época são as casas de fazenda com varandas enormes, característica do modo de vida da época.

Serviços

Arquiteta Maisa Oliveira
Onde: Rua José Alvares Maciel, nº 53A D. Pedro II  
Contato:   98147-2335

Arquiteta Rafaela Santos
Onde: Av. Mario Ypiranga, 1044 - sala 19
Contato: 98141-7557

Publicidade
Publicidade