Publicidade
Entretenimento
Vida

Clássico: referência de conforto e elegância, vestido envelope nunca sai de moda

Criação de Diane von Furstenberg se reinventa e consegue se manter no topo da cadeia fashion. Designer de moda Lenice Rabelo dá dicas de como usar a peça no dia a dia 31/07/2015 às 17:01
Show 1
Designer de moda Lenice Rabelo é apaixonada pelo vestido envelope
ARTUR CESAR Manaus (AM)

Ícone da moda, o vestido envelope está sempre se reinventando e ganhando novas adeptas. Referencial de conforto e elegância, a peça ganhou os holofotes em razão de seu aniversário de 40 anos, comemorado ano passado, mas não cansa de dar mostras de que sempre terá lugar de destaque no mundo fashion. Atualmente é vista no horário nobre da televisão brasileira. É a mais usada pela personagem de Glória Pires na novela “Babilônia”, que volta e meia desfila sua vilania a bordo de uma das criações da estilista belgo-americana Diane von Furstenberg.

Diane teve a ideia que iria revolucionar o vestuário feminino ao assistir a uma transmissão televisiva, no início da década de 1970, quando a filha do presidente dos EUA, Julie Nixon, usava wrap top e saia. Foi quando a estilista pensou: por que não criar uma peça que unisse aqueles dois elementos? “Tudo que tive foi uma intuição de que as mulheres queriam uma opção de moda além das roupas hippie, bocas de sino e terninhos que ocultavam sua feminilidade”, declarou Diane em sua autobiografia. 

O modelo atravessou gerações e continua em alta porque veste bem a todo tipo de corpo. Isso porque o decote em “V” alonga e o corte transpassado com amarração valoriza a cintura. “Eu tive uma relação muito interessante com o vestido envelope porque ele aconteceu por acidente. Primeiro era um pequeno top envelope inspirado no que as bailarinas vestem, com uma saia combinando. Depois transformei em um vestido”, disse Diane durante a abertura de uma exposição montada em comemoração aos 40 anos de sua criação.

CURINGA

Do interior de São Paulo, mas vivendo em Manaus há dez anos, a designer de moda Lenice Rabelo é uma apaixonada pelo modelo. Ela explica que o vestido é um verdadeiro curinga no guarda-roupa de qualquer mulher. “Trata-se de uma peça que atende ao público de A a Z, favorecendo as magras e reduzindo o volume das gordinhas. Versátil e democrática, ela está sempre atualizada”, observa Lenice. 

Ela abre parênteses e explica que as grávidas tendem a se beneficiar com o uso do vestido envelope. Sem zíperes, ganchos, presilhas ou botões, ele é fácil de pôr e de tirar. Isso advém do próprio conceito de sua criação: o wrap dress simbolizava a libertação sexual feminina. “Com o slogan ‘Sinta-se como uma mulher, use um vestido!’, Diane vendeu milhares de peças em pouco tempo”, lembra a designer de moda. Foram cinco milhões de unidades em dois anos mais precisamente.
Uma das grandes vantagens do clássico vestido envelope de jérsei de seda desenvolvido por Diane, explica Lenice, é que ele não amarrota. “Você sai de manhã para o trabalho com ele e à noite continua impecável”. A mulher pode sair de uma reunião de negócios diretamente para um happy hour, basta um salto alto e uma joia para fazer a diferença. Com seu toque agradável, ele é bastante indicado para as amazonenses, que sofrem com o calor quase que o ano inteiro. No caso, a viscose pode substituir o jérsei de seda na nossa região, observa Lenice. 

“Dependendo da estampa, as mulheres podem investir sem medo de errar em uma meia preta, de fios mais finos, um blazer, além de acessórios como lenços de seda ou xales na hora de compor um novo look com o vestido envelope”, ensina a também consultora de moda.

INQUIETA

Apreciadora e estudiosa de todo o universo que envolve a moda, Lenice Rabelo é uma admiradora do trabalho de Diane von Furstenberg, que aos 60 anos continua a ditar os rumos da indústria e não para de surpreender o mundo com suas criações. 

Lenice explica que todos os estilistas já lançaram mão da peça ícone. Questionada qual ela destacaria nesse universo, ela cita a estilista brasileira Daniella Helayel, da marca Issa London, que no início desta década ficou internacionalmente conhecida através do vestido azul de jérsei usado pela princesa Kate Middleton ao anunciar seu noivado com o príncipe William. 

Seja nos castelos da realeza britânica, seja em uma novela das nove, o vestido envelope promete nunca perder a majestade no mundo da moda.

Publicidade
Publicidade