Sábado, 18 de Maio de 2019
Vida

Coletânea de bandas amazonenses de rock é lançada na Internet

“A Casa da Árvore”, projeto iniciado em 2006 reunindo bandas locais, foi tirado da gaveta pelo músico Marcos Terra Nova, vocalista e guitarrista da Espantalho



1.jpg
A banda Cabocrioulo foi escalada para o projeto
16/01/2013 às 11:21

Graças à Internet, uma nova geração de fãs de rock agora tem a chance de conhecer o trabalho de bandas locais que já saíram de cena, como a Platinados e a Charlie Perfume. Uma dessas iniciativas de resgate musical é a página Caixa de Baratas, criada pelo vocalista e guitarrista da Espantalho, Marcos Terra Nova, no Facebook. Esta semana, ele disponibilizou na fanpage a íntegra das coletâneas “Além da fronteira” e “A Casa da Árvore”, que podem ser baixadas ou conferidas por streaming no.

Com 13 faixas e participação de 12 bandas locais, “A Casa da Árvore”, em especial, foi bem recebida pelos roqueiros da cidade, já que o projeto da coletânea, idealizado por Terra Nova, estava engavetado desde 2006. Com a promessa de ser lançado pela extinta Fundação Villa-Lobos (FVL), da Prefeitura de Manaus, o disco nunca chegou a ganhar o formato físico. “Essa coletânea reúne bandas da geração 1990 e 2000 e registra os grandes momentos que a cena autoral estava vivendo naquele período”, afirmou o vocalista da Zona Tribal, Mencius Melo, banda que está presente no trabalho com a faixa “Guerrilha”.

RESGATE

Mezatrio faz parte do projeto

Segundo Marcos Terra Nova, depois do lançamento da coletânea ser adiado várias vezes pela FVL, o órgão apareceu com a desculpa de que a master do CD havia sido extraviada. “Foi um descaso com o qual fiquei muito chateado”, disse ele. “Naquela época, a Internet não era banda larga, não tínhamos os mesmos mecanismos de divulgação de hoje, então éramos dependentes do investimento do governo”.

A ideia do resgate começou pelos dois volumes da coletânea “Além da fronteira”, lançados em 2000 pela Prefeitura. “Hoje em dia, ninguém mais tem esse material, e quem tem está com tudo detonado. Perguntei do Mencius [idealizador do projeto] se tinha problema disponibilizar isso como uma forma de registro, e ele aceitou”, complementou.

DESCOBERTA

Algum tempo depois, mexendo nos seus arquivos, Terra Nova acabou topando com uma cópia d’“A Casa da Árvore”. “Vi que a galera tinha gostado do post com o ‘Além da fronteira’, então resolvi disponibilizar esse também. Não é para ganhar dinheiro, e sim servir como um trabalho de difusão cultural. Modéstia à parte, é um material muito bom, ainda que sem o verniz final da masterização, que ainda tenho esperança de fazer por meio da Manauscult”.

De acordo com ele, ao menos cinco músicas da coletânea ganham seu primeiro registro neste trabalho: “Cafeína”, da Platinados, “Mundo gira”, da Charlie Perfume, “Meu presente”, da Underflow, “Ninguém te ama”, da Infâmia, e “Amanhã de braços abertos”, da No Phonic.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.