Publicidade
Entretenimento
Vida

Colocar ou não uvas passas na comida: de qual lado você está?

Ingrediente nas ceias são motivo de polêmica nas festas de fim de ano. Às vésperas do Réveillon, uma pesquisa extra-oficial surpreendeu: de cem pessoas, apenas seis disseram não gostar 30/12/2015 às 16:43
Show 1
Uvas passas são motivo de polêmica nas festas de fim de ano
Natália Caplan Manaus (AM)

Fim de ano é tempo de confraternização e comer pratos tradicionais, com muitas uvas passas. Porém, nem todos concordam com a última ressalva. A polêmica sobre o ingrediente ganhou as redes sociais no início deste mês e ficou ainda mais intensa, com as ceias de Natal.

Às vésperas do Réveillon, uma pesquisa extra-oficial surpreendeu a equipe do VIDA & ESTILO: de cem pessoas, apenas seis disseram não gostar.

"O sabor docinho no meio da comida salgada me atrai. Por mim, coloco no arroz, na farofa, no salpicão... Meu sorvete preferido é o de passas ao rum. Não entendo o porquê de tanto preconceito. Sem ela (uva passa), as festas de fim de ano não têm graça", diz Fátima Amorim, 37, ao revelar que o filho Bruno, 18, também herdou o paladar. "Ele come até pura. Se eu compro para colocar em alguma coisa, tenho que esconder", brinca a auxiliar administrativa.

Para a empresária Daniele Marinho, o sabor agridoce também é essencial no banquete em família. Apesar de não gostar de panetone — nem do feito somente com chocolate trufado, sem frutas cristalizadas —, ela faz questão de ter as uvas passas em todas as receitas de Réveillon. No cardápio não pode faltar justamente o "salpicão da vovó", que também ganha ingredientes regionais.

"Sempre gostei, desde criança, quando comi o prato que minha avó faz pela primeira vez. Então, provei no arroz também e amei. Tentei provar panetone de todos os tipos, mas não teve jeito”, lembra. “O salpicão dela é feito com peito de frango assado, frutas (uvas, maçã e banana pacovã frita), com maionese e uvas passas. Não pode faltar na ceia de fim de ano de jeito nenhum", completa.

E engana-se quem pensa que crianças são da turma do "não coloca uvas passas na comida". Prova disso são as pequenas Ana Sara, 3, e Sarah Stephanny, de 1 ano e 10 meses. Elas são, respectivamente, filhas da dona de casa Juliana Gomes, 29, e da autônoma Mara Mariana Picanço, 29. "Eu gosto, porque dá um gosto diferente, adocicado. Amo uva passas no arroz, na farofa e na salada. Fica uma delícia e Ana Sara come tudo", diz a primeira aos risos.

Já Mara afirma que não deixa o ingrediente somente para a ceia. "Amo essa mistura de doce com salgado. Minha mãe e avó sempre colocaram no arroz de fim de ano. E eu ficava catando pra comer, assim como a Sara. Depois experimentei no frango desfiado e achei uma delícia. Para mim uva passas é sinal de que o fim do ano chegou, mas uso na comida sempre que encontro no supermercado. É um item importante, não pode faltar na mesa", enfatiza.

Turma 'do contra'


Rafael não vê sentido em colocar passas na comida

Mas como gosto é algo que não se discute — pelo menos, não deveria — a cirurgiã dentista Bianca Andrade, 25, é totalmente contra a introdução de uvas passas com qualquer tipo de alimento. Fim do ano é uma época "difícil". "Não gosto muito da textura, porque parece que tem algo estragado no meio do arroz. Simplesmente não encaixa ali; não acho que uva passa é feita para se colocar na comida. Até como separado", afirma.

Na opinião de Rafael Vicente Cerquinho, 29, apesar de a maioria das pessoas não abrir mão do ingrediente nas comidas de Natal e Ano Novo, a mistura é considerada "estranha" para o engenheiro de pesca. "Eu não gosto de misturar comida doce com salgada. Ou é uma ou é outra. Juntas? Jamais. Uvas passas na comida não faz sentido, não consigo processar isso. Tem gosto e aparência estranhos. Estraga a comida. Não gosto nem dela sozinha", enfatiza.

BLOG: Cristine Hassan, nutricionista que atua como personal diet e trabalha na elaboração de produtos naturais saudáveis


"As passas são ricas em carboidratos, fonte de energia para o nosso corpo. Vitaminas do complexo A e B, minerais como cálcio, ferro, potássio, Magnésio, zinco, antioxidantes e o resveratrol que, de acordo com pesquisas, ajudam a desacelerar o processo de envelhecimento e até mesmo previne o aparecimento de algumas doenças, como o câncer, Alzheimer, Parkinson e demência. Possuem ação anti-inflamatória pela presença de polifenois e fortalece o corpo pelo alto teor de arginina. As uvas passas auxiliam também no bom funcionamento intestinal, pelo alto teor de fibras, o que pode garantir a saciedade e induzir ao menor consumo de calorias, levando a perda de peso. Quanto à aceitabilidade das uvas passas, percebe-se que é mais aceita individualmente, do misturada com outros alimentos. Isso vai depender do paladar de cada pessoa. Algumas não apresentam boa aceitabilidade na mistura de sabores doces e salgados, enquanto outras não têm problema algum. No mais, as uvas passas são alimentos nutritivos que valem à pena ser incluídas de alguma maneira na nossa alimentação. Lembrando que todos os alimentos, inclusive os saudáveis, devem ser consumidos com equilíbrio, sem excessos. As quantidades diárias podem variar de acordo com as necessidades individuais, mas, no geral, as uvas passas podem ser ingeridas diariamente, em pequenas quantidades, pelo menos, uma vez ao dia."

Publicidade
Publicidade