Publicidade
Entretenimento
Vida

Com 12 indicações ao prêmio máximo do cinema, ‘O Regresso’ estreia nesta quinta-feira

No longa, dirigido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu, que venceu o Oscar de melhor filme no ano passado com “Birdman”, DiCaprio é o guia Hugh Glass 04/02/2016 às 09:14
Show 1
O astro de Hollywood, que já foi nomeado outras três vezes à premiação, também na categoria de melhor ator, e uma vez como coadjuvante, nunca venceu a disputa
AGÊNCIAS E REDAÇÃO Manaus (AM)

Mais uma vez, Leonardo DiCaprio tem a chance de levar para casa a estatueta do Oscar, agora por sua atuação em “O Regresso”, que estreia hoje nos cinemas.

O astro de Hollywood, que já foi nomeado outras três vezes à premiação, também na categoria de melhor ator, e uma vez como coadjuvante, nunca venceu a disputa. Em seu mais novo trabalho, no entanto, mostra que tem grandes chances de, finalmente, colocar as mãos na estatueta mais cobiçada do cinema.

No longa, dirigido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu, que venceu o Oscar de melhor filme no ano passado com “Birdman”, DiCaprio é o guia Hugh Glass. Ele é contratado por mercadores de pele norte-americanos para guiá-los em uma região do norte dos Estados Unidos, na década de 1820. A área é dominada por índios e franceses e, quando o grupo é atacado por uma tribo local, poucos sobrevivem.

Ao tentar prosseguir por um caminho alternativo, Glass é atacado por um urso, em uma cena brutal. Muito ferido, ele acaba sendo abandonado pelos companheiros de expedição. Com a garganta cortada, o guia passa grande parte do filme sem conseguir falar. Movido por um enorme desejo de vingança, Glass supera tempestades de neve, perseguições, fome e sede.

Para sobreviver, o personagem de DiCaprio, que é vegetariano, precisa comer o fígado cru de um búfalo e dormir dentro da carcaça de um animal morto. Favorito ao Oscar, com 12 indicações, entre eles o de melhor filme,  “O Regresso” também traz no elenco o britânico Tom Hardy, que concorre na categoria de melhor ator  coadjuvante. Alejandro González Iñárritu, por sua vez, disputa a estatueta de melhor diretor pelo trabalho.

Tudo pela arte

Nas filmagens de “O Regresso”, DiCaprio sofreu por sua arte: entrou na água em temperatura negativa, carregou uma pele de 45 quilos, comeu fígado cru de bisão americano. O longa-metragem com fotografia de Emmanuel Lubezki (Oscar de fotografia em 2014 e 2015) foi inteiramente rodado com luz natural e levou nove meses para ser completado, também por conta de uma onda de calor no Canadá que fez com que precisasse ser completado na Argentina.  

“Não havia muitas informações sobre Glass, só de onde era, que foi atacado por um urso e percorreu centenas de milhas de território sozinho para se vingar do homem que o prejudicou. Mas eu sabia que este filme ia ser mais do que isso. É o que Alejandro trouxe ao projeto. No fim, a história é sobre essa perseverança em viver, o que há no espírito humano que nos faz querer sobreviver contra todas as probabilidades”, declarou o ator em recente entrevista ao jornal “Estado de S.Paulo”.

“Nós planejamos cada tomada durante dois meses. Foi como uma experiência louca de teatro para conseguir uma única tomada todos os dias com a luz perfeita. Tivemos clima extremo. Não havia estúdio, estávamos expostos ao tempo. Como ator, jamais teria imaginado a paisagem a partir do roteiro. Então, estava sempre me reinventando e trabalhando com o diretor para tornar a experiência visceral para o público”, completou.

Atuações marcantes

Como ator, Leonardo DiCaprio foi indicado pela primeira vez aos 19 anos, por sua atuação em “Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador”. Na ocasião, disputou a estatueta de melhor ator coadjuvante. Na categoria principal, entrou na briga em 2005, por “O Aviador”; em 2007, por “Diamante de Sangue”; e em 2014, por “O Lobo de Wall Street”.

Esse ano, dando vida ao sobrevivente e vingativo Hugh Glass, em “O Regresso”, DiCaprio já levou o Globo de Ouro e o Screen Actors Guild Awards  de melhor ator. As duas premiações são ótimos termômetros para o Oscar. Seus concorrentes são Bryan Cranston (“Trumbo”), Matt Damon (“Perdido em Marte”), Michael Fassbender (“Steve Jobs”) e Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”).

Publicidade
Publicidade