Publicidade
Entretenimento
AUDIOVISUAL

Zezinho Corrêa e David Assayag estrelam clipe de Márcia Novo sobre lenda da sereia

O videoclipe, previsto para ser lançado em abril, conta história de “causo” caboclo, onde um homem se apaixona por Corena, sereia demoníaca do rio Negro 28/02/2018 às 11:22 - Atualizado em 28/02/2018 às 14:20
Show b0828 1f
Corena, interpretada por Márcia Novo, é filha de um rei vivido por David Assayag (Fotos: Thammy Thayde/Divulgação)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Certa vez, um caboclo da Amazônia narrou para a cantora Márcia Novo que havia se apaixonado por uma sereia, a boiar no topo da lua cheia “É uma história engraçada, mas é verdade, isso aconteceu”, coloca a cantora. O “causo” caboclo virou, então, a música “Se Questa”, que está disponível nas plataformas Deezer, Spotify, entre outras. Da música, originou-se um videoclipe a ser lançado no mês de abril. E que reúne, numa só produção, os cantores David Assayag e Zezinho Corrêa, dois grandes nomes da música amazonense.

“Se Questa” é uma música escrita por Márcia, em parceria com Thaianty Gonçalves, que também dirige o clipe. “A música é uma mistura de reggaeton com boi-bumbá, que está super na moda e é um ritmo dançante. Fizemos esse experimento musical. A gente fez uma letra contando a história que esse caboclo tinha contado pra gente, e misturamos línguas indígenas com italiano. Fizemos um dialeto para contar essa lenda, que tem um refrão muito louco”, antecipa Márcia.

Segundo Novo, a letra explana uma paixão enlouquecida, mas com a seguinte ressalva: sereias não amam. “No videoclipe a gente traz esse lugar, onde essa sereia demoníaca do Rio Negro habita, e o pai dela é o David Assayag, que é o rei. Na história do videoclipe se narra dois mundos: o mundo da cantora, que sou eu mesma, vestida de Márcia Novo, e o mundo da Corena, que é a sereia”, pondera ela.

Locação

O clipe foi gravado no Armazém Motorock, um galpão localizado no bairro Aparecida. “A gente tava buscando um lugar que nos remetesse às trevas. Queríamos fazer desse ambiente um lugar que ninguém habitasse, como se fosse o lugar só da sereia. Demos uma boa visitada em vários lugares, e encontramos esse galpão, que tem um centro cultural muito bacana, e a gente se apaixonou por lá”, destaca.

Sobre o convite a David e Zezinho, Novo comenta que o nome de Corrêa surgiu desde o início da música. “Quando eu gravei a faixa, fiz uma outra versão com ele cantando a música, junto comigo. Achei que tinha tudo a ver com ele, por ser muito importante na música do Amazonas. Zezinho deixou um legado incrível com os CD’ do Carrapicho, que tem para mais de sete. E eu tenho muita influência do Carrapicho no meu som. Quis chamar ele para participar do clipe pelo ícone que ele é para mim e para o Brasil”, justifica a cantora.

Já o nome de David, segundo Márcia, veio pela relação do cantor com o termo “imperador”. “Ele é o nosso rei. Quando a gente pensou em trazer esse rei para o clipe, pensamos que esse rei seria o David. Por ser o rei, ele participa do videoclipe no trono. Ele é o rei do templo da Corena. Os dois adoraram o convite para participar. O David interpreta o rei, e o Zezinho interpreta no clipe a música junto comigo, vivendo a si mesmo”, completa ela.

Publicidade
Publicidade