Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
Vida

Com glória e tradição, Corre Campo encerra as apresentações dos bumbás de Manaus

O boi vermelho e branco foi o último a se apresentar no Festival Folclórico do Amazonas, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, antiga Bola da Suframa, Zona Sul da capital. O anuncio do campeão acontecerá nesta segunda-feira (23), a partir das 14h



1.jpg Corre Campo encerra as apresentações dos Bumbás em Manaus
22/07/2012 às 23:24

Com o tema “70 anos de glória e tradição”, o boi Corre Campo encerrou as apresentações dos bumbás no 56º Festival Folclórico do Amazonas, neste domingo (22), no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, na antiga Bola da Suframa, Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus.

O “Gigante Sagrado” levou para arena 1200 brincantes e três alegorias. Em busca do seu 52º título, o Corre Campo contou a história do seu surgimento com alegria e muita originalidade.



“Ano passado nós ficamos em terceiro lugar, mas agora será diferente, tenho certeza de que com a nossa tradição, com a nossa história contada de forma bastante criativa, seremos os campeões de 2012”, disse Luiz Menezes, vice-presidente do boi.

Também confiante, o apresentador Carlinhos do Boi conduziu o espetáculo vermelho e branco e disse que apesar das dificuldades, a festa do Corre Campo superou as apresentações dos bumbás Brilhante e Garanhão, na sexta e no sábado, respectivamente.

“O nosso espetáculo é mais dinâmico e a nossa galera é a mais animada, não tenho dúvida a nossa festa foi à melhor, superou todas as expectativas”, comentou.

O Corre Campo falou ainda sobre a Biodiversidade Amazônica e ressaltou a importância da preservação do meio ambiente.

O anuncio do campeão acontecerá nesta segunda-feira (23), no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, a partir das 14h. Mas o Festival Folclórico do Amazonas segue até o próximo domingo (29).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.