Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Com ideia de 'shows-surpresa', Sofar Sounds chega a Manaus no dia 24 de janeiro

Iniciativa nasceu na Europa e promete contagiar a capital apresentando artistas independentes em local secreto. Organizador explica que ideia é fazer público conhecer novos sons 10/01/2019 às 10:00
Show bandas 0a860628 130d 4b47 9441 3a94da2b7b5e
Foto: Divulgação
Juan Gabriel Manaus (AM)

O que te faz ir a um show de música? Ver de perto um artista que você gosta pode estar entre as respostas, ou até mesmo ouvir aquela canção que não sai da sua cabeça ao vivo. Mas e se a proposta for ir a um show em um lugar secreto, completamente aleatório, para um número limitado de pessoas e só descobrir no local quem irá se apresentar? A iniciativa um tanto quanto inusitada tem nome, chama-se Sofar Sounds e após agitar a cena musical na Europa e contagiar algumas capitais brasileiras, chega em Manaus prometendo uma experiência inédita para os amantes da música.

O Sofar Sounds (Sigla para “songs from a room”, ou “sons de um quarto” em tradução literal), é um movimento artístico criado em Londres no ano de 2009. A principal proposta do projeto é realizar apresentações ao vivo de artistas independentes em locais inusitados, como bibliotecas ou terraços.

“O local e as bandas são secretos, todos os gêneros são bem-vindos e os convidados só são avisados do endereço 48h antes de cada edição. O objetivo? Fazer com o público conheça novos sons e mudar a forma como as pessoas consomem música ao vivo”, explica o músico e produtor Erick Omena, responsável pela edição manauara do projeto.

Propondo uma forma diferente de consumo da música, a experiência deu certo. Em dez anos de existência o Sofar Sounds já passou por mais de 360 cidades ao redor do mundo. Só no Brasil fora 13, dentre elas São Paulo, Rio de Janeiro, Maceió, Salvador, Brasília e Curitiba, reunindo mais de 40 mil pessoas ao todo.

Estreia

Em Manaus, a estréia do projeto está prevista para o próximo dia 24 de janeiro, e tem outras duas edições marcadas para os dias 14 de fevereiro e 28 de março, segundo consta no site oficial do Sofar Sounds Manaus. A ideia é realizar uma edição por mês, sempre com artistas diferentes escolhidos por uma curadoria especializada sediada em Londres.

Músicos que se apresentam no Sofar são escolhidos por curadoria de Londres (Foto: Divulgação)

Um dos diferenciais do projeto é o foco nos artistas locais. Segundo Erick, a curadoria se limita a escolher apenas músicos da cidade em que as apresentações acontecerão. “A curadoria sempre estuda a cena de cada estado. Quando eles entraram em contato comigo já tinham uma lista de artistas que eles entenderam se encaixar no formato da gig”, revela o produtor.

Os artistas interessados em participar devem submeter seu material para o e-mail manaus@sofarsounds.com. Já o público interessado em assistir as apresentações devem acessar o site sofarsounds.com/manaus, escolher a data que deseja, preencher um formulário de cadastro e aguardar o direcionamento dos shows.

Fomentando a cena

Responsável pelas produções em Manaus, Erick Omena revela que já acompanhava há algum tempo o Sofar Sounds e que a ideia de trazer o movimento para Manaus surgiu ao conversar com colegas de outras partes do Brasil. “Eu já conhecia a plataforma e descobri que tinha amigos em comum que a recebiam em outros estados como o Dilson Laguna em São Paulo e o Adolfo Talhares em Brasília. Conversamos e vimos que seria uma boa fazer também em Manaus”, revela.

Para ele, o projeto surge para fomentar ainda mais a cena independente, servindo como uma vitrine para amantes da música de diferentes partes do mundo.

“Acredito que o Sofar possa agregar na cena manauara ecoando o que tem sido produzido aqui pelo mundo. Eles não se preocupam se o artista já é consagrado ou ainda é desconhecido, porém já tiveram apresentações de pessoas conhecidas como o Ed Sheeran. É como se fosse uma plataforma para conhecer música porque é feito por pessoas que amam música e tem vídeos de apresentações, inclusive no Brasil, que já passaram de 1 milhão de visualizações”, afirma Omena.

Publicidade
Publicidade