Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Vida

Com novo espetáculo, OCA e CDA aprofundam parceria que vem de outros trabalhos

O Corpo de Dança (CDA) e a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) voltam a se encontrar no palco do Teatro Amazonas, desta vez para estrear o espetáculo “Vazantes”, coreografado pelo paulista Mário Nascimento



1.jpg “A noite transfigurada” e “Stabat Mater” foram outras parcerias entre OCA e CDA
24/09/2013 às 09:04

Neste domingo (29), o Corpo de Dança (CDA) e a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) voltam a se encontrar no palco do Teatro Amazonas, desta vez para estrear o espetáculo “Vazantes”, coreografado pelo paulista Mário Nascimento. O trabalho marca a segunda parceria do artista, radicado em Minas Gerais, com os corpos artísticos amazonenses – a primeira aconteceu em 2010 e deu origem ao espetáculo “Cabanagem”.

De acordo com Getúlio Lima, assistente de coreografia do CDA e um dos intérpretes de “Vazantes”, a nova obra surgiu a partir de um convite do próprio Mário Nascimento, que ficou marcado pela experiência vivida em Manaus três anos atrás. “Ele é muito curioso, então saiu andando pela cidade e tentou se inteirar bastante a respeito da nossa realidade, até para não imprimir uma visão estrangeira ao ‘Cabanagem’”, contou.

Segundo ele, “Vazantes” terá muito das impressões do coreógrafo a respeito da capital amazonense (para o bem e para o mal), mas com um olhar mais abstrato. “Os trabalhos do Mário têm movimentos que fogem a uma codificação, com base ampla e braços soltos. Participamos de muitos laboratórios de movimento com ele”, completou Getúlio, acrescentando que o espetáculo de domingo também vai marcar a estreia dos sete bailarinos recém-admitidos no CDA.

MÚSICA

A coreografia de “Vazantes” vai ser coroada com obras da música de câmara que serão executadas pela OCA, sob a regência do maestro Marcelo de Jesus: “Requiem”, do japonês Toru Takemitsu, a exótica “Syrmos”, do grego Iannis Xenakis, e “O Covil”, de autoria do amazonense Átila de Paula. Nesta última, a orquestra vai contar com a intervenção do DJ Marcos Tubarão.

“A OCA vai improvisar junto com o DJ. Será uma apresentação completamente livre, sem partitura, apenas com algumas indicações que acertamos em conjunto com o Mário Nascimento”, acrescenta De Jesus.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.