Publicidade
Entretenimento
Vida

Com o CD 'Hoje à Noite' prestes a ser lançado, Pedro Lobo já colhe os frutos do sucesso

Diferente do introspectivo “Silêncio”, trabalho de estreia de Pedro Lobo (lançado em 2011), “Hoje à Noite” traz uma linha de pop rock eletrônico com pitadas dançantes. 15/10/2013 às 16:40
Show 1
Diferente do introspectivo “Silêncio”, trabalho de estreia de Pedro Lobo (lançado em 2011), “Hoje à Noite” traz uma linha de pop rock eletrônico com pitadas dançantes
Loyana Camelo Manaus, AM

Pedro Lobo vive atualmente o furor de um CD prestes a ser lançado, o segundo de sua carreira. Críticos musicais e fãs, em geral, são unânimes em dizer que o segundo álbum é sempre mais importante que o primeiro, pois este tem o papel de consolidar ou afastar ainda mais um artista do sucesso.  Quanto a isso, o cantor amazonense que desde 1999 reside em São Paulo, não tem porque se desesperar: pela quantidade de pessoas dançando no  pré-lançamento de “Hoje à Noite”, na semana passada, já ficou clara que foi ótima a recepção do novo trabalho.

“Todo mundo levantou e dançou. A intenção desse disco é justamente essa: é dançar, trocar energias com o público. O pré-lançamento me mostrou que estamos no caminho certo”, comentou Pedro Lobo. A entrevista foi feita na tarde de sexta (11), um dia após o cantor fazer sua estreia no projeto “Quintas Musicais”, no Teatro Itália, na capital paulista.

Lá, ele apresentou diversas faixas de “Hoje à Noite”, grande maioria ligada a nomes de peso da indústria musical. A faixa título, por exemplo, foi composta por Alvin L. e Dinho Ouro Preto; “Rua da Paixão” é de autoria de Antônio Villeroy, o qual já compôs para Ana Carolina, Seu Jorge, Maria Bethania e Gal Costa. Já “Sombras no Amor”, é fruto de uma parceria de Pedro e Max Viana e “É só Amor” de Fred Nascimento,  que já tocou com Legião Urbana e Capital Inicial. Ainda houve espaço para o cover do clássico “Primeiros Erros”, de Kiko Zambianchi, com arranjo diferenciado.

Diferente do introspectivo “Silêncio”, trabalho de estreia de Pedro Lobo (lançado em 2011), “Hoje à Noite” traz uma linha de pop rock eletrônico com pitadas dançantes. O cantor afirma que o número de “carimbos” no CD ajuda, mas não torna mais curto o caminho até o topo na indústria fonográfica.

“Os que criticam sempre vão continuar criticando. Isso é até bom porque  a gente olha, analisa se a pessoa está certa e melhora. Mas não pode se deixar abalar. Os carimbos ajudam bastante, mas não quer dizer que tudo vai ser mais fácil”, explica o cantor.

Publicidade
Publicidade