Publicidade
Entretenimento
Vida

Com o fim das festas, saiba como aderir corretamente a dieta detox

As festas acabaram - Natal e Réveillon - e as ceias fartas e com comidas altamente calóricas, também. Sendo assim, chegou a hora de focar na saúde do corpo e iniciar uma nova temporada de desintoxicação alimentar 10/01/2015 às 15:44
Show 1
A nutricionista Jaqueline Müller vê seu consultório lotado todo início de ano, so-bretudo, de quem está de olho no Carnaval
Loyana Camelo ---

“E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, José? (...)”. Carlos Drummond de Andrade soube resumir com exatidão o sentimento de desorientação que de vez em quando nos acomete quando ficamos perante o fim de algum acontecimento específico.

Pois as festas acabaram - Natal e Réveillon - e as ceias fartas de comidas deliciosas, mas altamente calóricas, também. O que fazer? Nos resta buscar saúde para dar conta de todas as obrigações cotidianas das quais não podemos fugir.

Assim, inicia a temporada da desintoxicação, que não tem menus exuberantes como os de uma ceia natalina, no entanto, restaura o equilíbrio depois de uma temporada de excessos. Esse é o momento ideal para se procurar os aliados no percurso do detox pós-festas, que tem o Carnaval como primeira parada para a exibição de resultados.

A nutricionista Jaqueline Müller, mestre em Ciências com ênfase em Nutrição e Saúde Pública, conta que em todo início de ano seu consultório fica lotado de gente com consciência pesada e louca para deixar os exageros para trás.

“Depois de todas as festas de fim de ano e verão em pleno vapor, as pessoas correm para os consultórios a fim de minimizar os prejuízos. E claro, quanto mais rápido for o efeito de transformação, melhor, pois todos buscam um antídoto milagroso”, explica, citando as celulites, gordura no abdômen, flacidez, cabelos que caem, unhas que desfolham como as reclamações mais recorrentes.

Alguns alimentos funcionais ajudam na desintoxicação e recuperação do organismo de forma quase “milagrosa”, como é o desejo quase geral da nação. Uma receita muito conhecida pode reunir ingredientes com esse poder.

“Os sucos verdes estão sendo bem consumidos hoje em dia. Eles levam em sua preparação alimentos como a couve, da família das brássicas que pode auxiliar na desintoxicação. Também encontramos essas mesmas substâncias na couve-flor, no brócolis, nos repolhos roxos e brancos, couve de bruxelas e agrião”, lista.

A nutricionista aponta açafrão-da-terra (ou cúrcuma) como um dos seus alimentos queridinhos do momento. Ideal para o tempero de frangos, peixes, carnes e risotos.

“O considero um achado incrível devido à sua acessibilidade. Todos podem comprá-lo, pois é vendido em qualquer supermercado por um preço mega acessível. Tem a função de antinflamatório natural, pode auxiliar no combate à depressão, confere um sabor incrível às preparações”, diz.

Carboidratos: pode?

Uma grande dúvida de quem está iniciando o percurso da desintoxicação é relativo ao consumo de carboidratos, graças à fama de engordativos. Segundo Jaqueline Müller, o importante é que sejam escolhidos os carboidratos certos para as horas certas, do contrário, a ‘overdose’ provoca um efeito bola de neve.

“O carbo proveniente de farinhas refinadas, torna-se açúcar. O açúcar não utilizado torna-se gordura, que se depositará em locais não previsíveis tais como culotes, interno de coxas, braços, bumbum, e em torno das vísceras, predispondo o desenvolvimento de doenças não transmissíveis como: diabetes, hipertensão, doenças no coração, câncer”.

Por isso que, nesse início de ano outra resolução não pode ser deixada de lado - a prática da atividade física, imprescindível na queima da gordura. Claro que os resultados da busca por uma vida mais saudável dependem também da condição corporal de cada um, no entanto, a motivação não deve ser estética.

“[As pessoas] já perceberam que se continuam na mesma rotina de exageros, nada vai mudar em seus corpos e acima de tudo na sua saúde. São movidas também pela estética. Mas procuro mostrar lhes que, quando se ganha saúde, o bônus é a estética que acompanha todo esse ganho”.

Sucos detox

Com ingredientes de propriedades desintoxicantes, eliminam as toxinas do corpo, ajudam a desinchar e a melhorar o funcionamento do intestino. Podem ser consumidos diariamente.

Água: toda hora

“Sabe qual é o primeiro alimento que precisamos ingerir para evitar Alzheimer? Água!”, alerta Dra. Jaqueline. Ela recomenda administrar a água de acordo com a atividade que cada um tem no seu dia a dia.

Brássicas / Crucíferas

O consumo de vegetais crucíferos, em especial o brócolis, tem sido associado com a redução do risco de câncer de mama em mulheres na pré-menopausa. Além dos efeitos anticarcinogênicos, as brássicas são nutricionalmente importantes devido aos elevados teores de vitamina C, minerais e fibras.

Cúrcuma / Açafrão da terra

Também conhecido como gengibre amarelo, é um desintoxicante natural. Auxilia na redução da gordura localizada, por diminuir a inflamação presente no tecido adiposo. Para quem está pegando pesado na academia, repara os danos oxidativos que ocorrem nas células musculares após a prática de exercícios físicos.

Carboidratos complexos

Nem todo carboidrato é vilão: os complexos e integrais podem ajudar, e muito, a desintoxicação. Ao invés de pão francês no café da manhã, por exemplo, opte por uma batata doce, mandioca e abóbora, ao contrário da batata comum. Elas saciam a fome sem aumentar o nível de glicose no sangue, evitando o estoque de gordura.

Jaqueline Müller

Experiência: Nutricionista formada pela Universidade de Taubaté. Mestre em Ci-ências com ênfase em Nutrição em saúde pública pela Faculda-de de Saúde Pública da USP. Trabalha com nutrição funcional e ortomolecular e atualmente cursa especi-alização em Nutrição Esportiva.

Atua na Clínica Patricia Da-vidson Haiat

Instagram: @nutri_ jaquemuller_diz

Facebook: Jaqueline Müller - nutrição, saúde e paladar

Publicidade
Publicidade