Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
MPA

Com Salomão Rossy, Axerito Bar faz especial 'Noite de Beiradão' no sábado (17)

“Marambaia chegou” e “O som do Beiradão” estão confirmados no setlist de Salomão Rossy; o Axerito Bar vai ter cardápio especial junino



salom_o.JPG Foto: Divulgação
16/06/2017 às 15:54

O multinstrumentista Salomão Rossy vai colocar todo mundo pra dançar com seu especial “Noite de Beiradão”, este sábado (17), no Axerito Bar (rua Tirza Carvalho, 40, Adrianópolis). O Beiradão é uma música genuína da Região Norte composta por uma mistura de ritmos que surgiu na metade dos anos 1970, como a lambada, carimbó, guitarrada.

 “Na minha opinião o som de Beiradão é o verdadeiro ritmo do Amazonas. Não tem como ficar parado, é realmente eletrizante!”, diz Salomão.



No setlist do especial estão músicas que levantam o público: “Marambaia chegou”, “O som do Beiradão”, “Deixa o meu sax entrar”, “Yo cantare”, “Sinhá pureza”, “Siriá” e “Lambada do Piu Piu” são alguns dos clássicos.

“A mídia nacional começa a olhar com bons olhos pra esse tipo de manifestação cultural. A música ‘Curió do bico doce’, do meu parceiro Gonzaga Blantez, do grupo Cordão do Marambaia, é tema da personagem Ritinha (Ísis Valverde), da novela ‘A força do querer’. Esse é um ótimo momento para a música produzida no Amazonas”, explica Rossy.

Para a “Noite de Beiradão”, Salomão Rossy terá ao seu lado os músicos Reina (teclado) e China (bateria), além dos convidados especiais Marcelo Figueiredo (guitarra) e Thiago Silva (saxofone). “A comunidade paraense está super convidada para esse evento. Vamos tocar muito carimbó e músicas do mestre Pinduca”, convida. 

Esquenta

O Axerito Bar abre as portas às 19h e, às 20h30, Cileno e Miltinho (da banda Cabocrioulo) fazem um pré-show com muito reggae, MPB e músicas autorais. “Natiruts, Cidade Negra, Zeca Baleiro estão no repertório. ‘Lusis' e ‘Mimo de beija-flor’ são algumas de minha autoria que também não podem faltar”, afirma Cileno.

No sábado o couvert é de R$ 20 e o bar vai servir comidas típicas de festa junina como vatapá, pirarucu de casaca e churrasquinho de gato, basta solicitar o cardápio especial aos garçons. A casa está decorada para a época e a equipe de garçons está vestida a caráter para deixar todo mundo no clima.

“Bora riscar o chão dessa sede?”

Beiradão é o termo utilizado pelos ribeirinhos para dar nome às ribanceiras, partes altas das margens dos rios amazônicos. Nesses locais as casas de show, normalmente à beira do rio, são chamadas de “sedes”. Teixeira de Manaus e Oséas da Guitarra foram os grandes nomes do ritmo Beiradão, que foi criado e se difundiu a partir desses locais.

“Riscar o chão da sede” era como se convidada o par para dançar nas festas de Beiradão. Muitas sedes tinham o piso de barro batido e o deslizar dos pés dos dançarinos pelo salão literalmente riscava o chão.

Serviço

Especial “Noite de Beiradão”, com Salomão Rossy. Pré-show de Cileno e Miltinho Cabocrioulo

Quando: sábado (17/06)

Quanto: couvert artístico de R$ 20

Onde: Axerito Bar (rua Tirza Carvalho, 40, Adrianópolis)

Reservas pelo telefone: (92) 99201-1818 até as 15h


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.