Publicidade
Entretenimento
Vida

Como nos velhos tempos... mas com ajuda da tecnologia de hoje

Quando uma solicitação de amizade ou uma curtida te levam de volta para os tempos de escola e permite o reencontro com colegas de classe anos depois 15/08/2015 às 10:41
Show 1
Os alunos da classe de 1993 do Colégio Militar de Manaus (CMM) e o núcleo de amigas do Christus batizado de “As Coelhinhas” nos anos 70
Loyana Camelo Manaus (AM)

A época de escola, para muitos, traz doces lembranças que infelizmente se esvaem com o tempo e o rumo da vida tomado por cada um. Graças às plataformas de redes sociais, hoje está mais fácil impedir que essas memórias caiam no esquecimento: gente que se estudou junto bem antes do surgimento da Internet já consegue se reencontrar com frequência; e quem não se via há décadas, está resgatando conexões antes perdidas ao longo dos anos.

Com um pedido de amizade no Facebook ou um grupo no Whatsapp, logo vêm à tona todas as lembranças guardadas e o tempo parece não ter passado.Quarenta anos separavam os colegas de classe do Centro Educacional Christus do Amazonas (antigo CIEC) até recentemente. Um pequeno núcleo de amigas formado ainda na década de 70 batizado permanecia unido, porém, os demais estudantes haviam perdido contato.

Tudo mudou quando a funcionária pública e pedagoga Cassandra Serejo, após ter criado mais intimidade com as possibilidades da Internet, resolveu encarar a missão de reunir os ex-alunos daquela época. “Comecei a achar os amigos aos poucos no Facebook. Eu conseguia o contato e ligava para perguntar se eles queriam entrar no grupo do Whatsapp que criamos. Aí um começou a lembrar do outro e o resultado disso é um grupo com 54 colegas que moram em todos os lugares do mundo”, explica Cassandra.

Já reunidos pelo aplicativo, os ex-alunos fizeram o primeiro encontro no mês passado. Este, porém, foi só uma prévia do grande evento de “40 anos de formados” marcado para o próximo dia 20 e com a presença dos demais integrantes da turma que vêm do exterior e de outras cidades brasileiras. Entre as ex-alunas está a chef Natacha Fink (dona do restaurante carioca Espírito Santa), que  irá assinar o jantar; e arquiteta Cláudia Andrade, responsável pela decoração do local da festa e os convites.

Cassandra comenta que manter um contato mais estreito com ex-colegas de escola está sendo uma experiência ótima inclusive para a autoestima de muitos. “Sem dúvidas, encontrar amigos que fizeram parte da época mais linda da sua vida, dá uma vitalidade muito grande. Havia gente que podia até se achar mais velha, mas no grupo passou a brincar, resgatar histórias, contar piadas... e viu que somos todos jovens de cabeça”. A colega Josefa Mustafa Tuma concorda. “Hoje somos uma irmandade e a gente quer que todos possam usufruir a mesma coisa:  rir e aproveitar a vida”. Santa Internet!

Reuniões periódicas

A turma de 1993 do Colégio Militar de Manaus (CMM) nunca esteve realmente afastada, pois  alguns ex-alunos ainda conseguiam se ver com certa frequência. O aniversário de 20 anos de formados em 2013, porém pedia uma comemoração mais robusta. Para reunir os demais integrantes, o corretor Carlos Esteves Rodrigues conta que o suporte do Facebook e Whatsapp foi fundamental. No fim, eles conseguiram reunir quase 60 pessoas. “Teve gente que veio de outros estados e fizemos um fim de semana de festa” relembra Carlos.

Os ex-alunos fizeram uma farda especial para o reencontro, foram até o CMM e entraram na sala de aula em que se conheceram há 20 anos. Bateram continência e reproduziram a  foto em frente ao colégio. Depois, foi a vez da festa mais descontraída à beira da piscina com direito a churrasco e amizades restauradas depois de tantos anos.  “Contamos piadas, lembramos de histórias, problemas antigos são superados”, diz. Para não perder o elo, eles agora se encontram de dois em dois meses.

Publicidade
Publicidade