Publicidade
Entretenimento
GOURMET

Confira dicas para reaproveitar até o último grão de feijão

Para quem não consegue abrir mão dessa parte da dieta, porém, uma boa maneira de se adaptar a esse período é não desperdiçando aquele feijão que ficou de um dia para o outro no fundo da geladeira 17/07/2016 às 19:52
Show 1107641
Bolinho de feijoada leva recheio de couve refogada. (Foto: Evandro Seixas)
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Com a alta do preço do feijão, muitas famílias estão reduzindo o consumo e até deixando de consumir esse que é um dos itens mais populares na mesa do brasileiro, como mostrou reportagem recente de A CRÍTICA. Para quem não consegue abrir mão dessa parte da dieta, porém, uma boa maneira de se adaptar a esse período é não desperdiçando aquele feijão que ficou de um dia para o outro no fundo da geladeira. 

É aí que entra o reaproveitamento, uma solução criativa para as horas em que for preciso readequar uma infinidade de pratos. Foi assim que a chef Eliana Cardoso, que comanda a cozinha do Arawak Jungle Hostel, deu uma nova cara às sobras de uma feijoada preparada por ela.

Nesse caso, ela usou uma porção congelada – segundo ela, essa é uma dica para prolongar o consumo do feijão. “O ideal é que ele passe no máximo um dia na geladeira, mas uma alternativa é congelar porções e ir comendo ao longo de até 15 dias. Isso vale para qualquer tipo: preto, carioquinha ou jalo”.

A receita do bolinho de Eliana é feita à base da feijoada batida no liquidificador e misturada com farinha branca. Para o recheio, bacon, calabresa e couve. A chef também indica como acompanhamento um molho de pimenta e limão e um aluá feito com casca de abacaxi e hortelã.

Receita de família

Desperdiçar feijão não é uma opção muito válida na casa da turismóloga Solange Acordi Makarem. A família dela, de origem italiana, tem uma receita tradicional para essas horas – é a famosa minestra, uma espécie de sopa feita com feijão, macarrão roliço (ou arroz) e verduras.

Ela conta que aprendeu a preparar o prato com a mãe Edite, de 67 anos. “É uma receita que vem da época em que a Itália estava em guerra e a população passava por privações. Era comum prepararem grandes sopas coletivas com sobras de outros alimentos”, conta Solange.  

Até hoje é um hábito italiano preparar uma “minestrone” para ser distribuída em datas especiais. No município catarinense de Laurentino, no Vale do Itajaí, a receita foi introduzida por imigrantes italianos, que costumavam amassar o feijão com as mãos.

Sabor mineiro 

O feijão de ontem ainda pode render um tutu preparado ao jeito mineiro. Mauro Lúcio, que serve o prato no Buteco de Minas, explica que a iguaria nada mais é que um pirão – no restaurante, ele é feito com o feijão marrom, mas cai bem com outros tipos. Mauro dá o passo a passo:

“Primeiro tem que refogar um pouco de alho, cebola, bacon e calabresa. Em seguida, misturar com o feijão cozido bem batido no liquidificador e deixar ferver até engrossar. Para chegar no ponto do tutu é só ir adicionando farinha de mandioca bem fina”. Para arrematar, basta servir com torresmo, couve ou ovo cozido.

Receita

Minestra

Modo de fazer

1. Coloque o feijão com água em um liquidificador e bata bem. 2. Em seguida, coloque em uma panela peneirando para tirar a casca. 3. Enquanto descansa, prepare o refogado de cebola, alho,  cheiro verde e bacon. 4. Na panela do feijão, acrescente água e deixe ferver. 5. Quando estiver fervendo, acrescente o arroz ou o macarrão com o refogado. 6. Deixe no fogo até cozinhar o arroz ou o macarrão.

Ingredientes

Sobras de feijão
2 xícaras (chá) de arroz ou macarrão largo
200g de bacon ou calabresa a gosto
2 cebolas picadas a gosto
5 dentes de alho amassado a gosto
Salsinha e cebolinha picadas a gosto
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Bolinho de feijoada

Modo de preparo:

1.Adicione a feijoada sem osso em um liquidificador e triture.  2. Em seguida, faça um refogado de cebola e alho, misture a feijoada e a farinha peneirada e mexa até soltar da panela. 3. Espere até ficar morno e em seguida adicione o polvilho azedo e macere até ficar em ponto de modelar. 4. Para o recheio, corte a calabresa ou o bacon em cubos pequenos e refogue com cebola e alho. 5. Adicione a couve até o ponto de murchar sem deixar escurecer.  6. Recheie os bolinhos, passe na água e na farinha de rosca e frite. 7. Sirva com molho de pimenta e limão.

Ingredientes

300g de sobra de feijoada
100g de farinha branca
50g de polvilho azedo
100g de calabresa ou bacon
200g de farinha de rosca
1 cebola grande picada
5 dentes de alho picados

Publicidade
Publicidade