Publicidade
Entretenimento
MULHERES E CINEMA

Confira lista de 10 filmes sobre grandes mulheres disponíveis no Netflix

A pedido do Portal A Crítica, a equipe do site Cine Set preparou uma lista com o melhor do cinema mundial, entre clássicos, documentários e nacional 08/03/2017 às 05:00 - Atualizado em 08/03/2017 às 09:59
Show maxresdefault
Foto: Divulgação
acritica.com

Grandes atrizes que deram vida a grandes personagens femininas não faltam no cinema mundial. Não faltam também histórias reais relatadas em documentários, sejam elas mostrando a trajetória de grandes mulheres, como Nina Simone, ou a dura realidade daquelas que vivem sob o trauma da violência sexual.

A equipe do site amazonense Cine Set, o principal especializado em cinema do Norte do País, preparou, a pedido do Portal A Crítica, uma lista com dez filmes sobre mulheres que estão em cartaz no Netflix. A lista tem clássicos do cinema mundial, documentários, e também produções nacionais. Confira a seguir!

Kill Bill Vol. 2 (Diego Bauer)

Uma das personagens femininas mais icônicas do cinema recente aqui ganha nome, Beatrix Kiddo, e numa jornada ao passado reencontra a sua filha, o seu ex-marido, antigos inimigos, e supera tudo para conseguir seguir com a sua vida seguindo as suas normas. Lindo!

Lucy (Renildo Rodrigues)

Que tal dar chance a filmes de ação estrelados por mulheres? Um exemplar maravilhosamente intenso e alucinado do gênero é “Lucy” (2014), com a poderosa Scarlett Johansson à frente. Sem ligar muito pra lógica, a história de uma estudante (Johansson) que ganha superpoderes após ingerir uma droga experimental e sai à caça de traficantes asiáticos é puro frenesi e catarse, deixando no chinelo qualquer coisa feita por Vin Diesel ou Jason Statham. Dirigido pelo mestre francês Luc Besson (“Nikita: Criada para Matar”).

The Hunting Ground (Pâmela Eurídice)

Em uma sociedade em que casos de assédio sexual e estupro são constantes e abafados – em sua maioria – por instituições, firmas, autoridades locais, este documentário expõe e denuncia o descaso destinados as vítimas de crimes sexuais nas universidades norte-americanas. Destacando o impacto dessa situação na vida delas e de seus familiares e a ausência de punição aos transgressores. Além de contar com a emocionante “Til It Happens To You” de Gaga na trilha sonora.

Tudo Sobre Minha Mãe (Sarah Lyra)

Considerado um dos grandes filmes de Pedro Almodóvar, "Tudo Sobre Minha Mãe" é uma boa pedida para quem quer fugir um pouco do cinema americano. Nele, o diretor trata de maneira sensível as dores e lutas de diferentes mulheres, enquanto aborda temas como luto, travestilidade, identidade sexual e fé. O longa venceu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2000.

What Happened, Miss Simone? (Caio Pimenta)

Negra, feminista e defensora dos direitos humanos. Tudo isso no conturbado anos 1960 dos EUA. Uma lição de uma das artistas mais contestadoras do século XX para dias de Trump no poder.

Antes da Meia-Noite (Caio Pimenta)

É uma pena que o Netflix disponha apenas o último filme da trilogia. Mas, mesmo assim, é impossível de não se encantar com Celine. A personagem defendida com maestria por Julie Delpy mescla doçura, delicadeza e, ao mesmo tempo, força, pensamento crítico e autonomia. Um dos romances mais realistas que você vai encontrar por aí.

Nise - O Coração da Loucura (Caio Pimenta)

Glória Pires entrega uma das melhores atuações da carreira ao interpretar a psiquiatra Nise da Silveira. Em um país em que pouco conhecemos figura importantes do nosso passado, um filme relevante.

Fargo (Caio Pimenta)

No meio de um universo de homens malucos e violento dispostos a tudo, a protagonista grávida poderia soar como um sinal de fragilidade. Os irmãos Joel e Ethan Coen, entretanto, não caem nessa armadilha e é a sagacidade da personagem que move a trama, fazendo crescer o nosso respeito por ela. Atuação rendeu o Oscar de Melhor Atriz para Frances McDormand.

Harry e Sally (Caio Pimenta)

Cheia de bons momentos, a clássica comédia de Rob Reiner traz a clássica cena de Meg Ryan mostrando ao personagem de Billy Cristal que as mulheres fingem (e muito) orgasmo. Quantas vezes a sexualidade da mulher foi debatida de maneira tão leve e inteligente em Hollywood?

Minhas Mães e Meu Pai (Caio Pimenta)

Um filme necessário para entender os mais diversos conceitos de família da sociedade moderna. Longe de estereótipos, Julianne Moore e Annette Bening constroem duas ótimas personagens em um longa agradável.

Publicidade
Publicidade