Publicidade
Entretenimento
The Voice Kids

Conheça mais sobre Marcella Bártholo, a amazonense do The Voice Kids

Após ser escolhida para o time de Victor e Léo, cantora mirim falou sobre o processo de seleção no reallity, suas influências e o sucesso nas redes sociais 19/02/2017 às 05:00
Show bv0719 002f
Em menos de uma semana, a jovem de apenas 15 anos já conta com cinco fã-clubes dedicados a ela (Foto: Clóvis Miranda)
Juan Gabriel Manaus (AM)

Quem assistiu ao The Voice Kids no último domingo, dia 12, se deparou com a amazonense Marcella Bártholo, de apenas 15 anos, encantando o Brasil ao interpretar “I Put a Spell On You”, canção que ganhou fama na voz da eterna diva do jazz Nina Simone. A apresentação no último dia das audições as cegas do programa rendeu a jovem uma vaga no time de Victor e Léo, mais de sessenta mil seguidores* nas redes sociais e o inicio de uma promissora carreira.

Após se inscrever no reallity pela segunda vez – na primeira, em 2015, ela não foi aprovada - Marcella ganhou a chance que tanto esperava graças ao apóio da família. 
“Meu pai me falou que ia ter de novo o The Voice Kids esse ano e eu pensei muito até que resolvi me inscrever. Enviei o vídeo em maio do ano passado, no último dia das inscrições”, revela. 

Quatro meses se passaram até que a notícia de que Marcella havia sido aprovada no programa viesse e pegasse a todos de surpresa. Com ela, veio também a difícil tarefa de manter tudo no mais absoluto sigilo até o dia da apresentação. “Foi difícil (risos). Toda felicidade a gente quer compartilhar, mas eu tive que guardar esse segredo e toda vez que me perguntavam eu dizia ‘não sei, talvez, estamos aguardando a resposta’. Quando meus amigos me viram na TV foi uma loucura. A primeira coisa que eles imaginaram foi como eu guardei segredo por tanto tempo”, conta a cantora.

O talento fluí com a naturalidade de quem desde muito cedo já sabe bem o caminho que quer seguir na vida. Influenciada por nomes como Elis Regina, Ivete Sangallo e outros grandes interpretes da MPB, foi no Jazz internacional que a artista encontrou o sentido para dar a paixão por cantar. Não por acaso, Marcella fugiu do óbvio e escolheu um clássico do gênero para se apresentar em rede nacional pela primeira vez. “Eu escolhi essa música por que além do que ela fala, ela é uma música forte, desafiadora e é uma das minhas músicas favorita”.

Redes sociais 
A repercussão nas redes sociais foi a concretização do sonho. Logo após sua participação no programa, uma enxurrada de mensagens de apoio fez com que o celular da cantora travasse. Sua página no Facebook, criada há menos de dois meses, já soma um total de sessenta mil curtidas*. Os vídeos postados lá chegam a quase três milhões de visualizações. Dos novos seguidores, apenas dois mil são de Manaus. A voz de Marcella conseguiu ultrapassar fronteiras, não só atingindo fãs em outras partes do Brasil, como repercutindo até em Portugal e Estados Unidos.   

Atualmente, a jovem encara uma rotina puxada, bem diferente da que estava acostumada. Dividindo a agenda entre os estudos em tempo integral, entrevistas e aulas de dança e canto, Marcella ainda encontrou espaço para entrar em estúdio onde prepara sua primeira canção autoral que deve ser lançada ainda no primeiro semestre desse ano. Junto ao single, o lançamento de seu canal oficial no Youtube também está nos planos da artista. 

Família
A paixão pela música veio do berço. Nascida em uma família de músicos, Marcella herda uma herança que vem de várias gerações – a bisavó era cantora lírica, o avô tocava cavaquinho. “O primeiro contato que eu tive com a música foi pela minha família. Ela é toda composta por pessoas que amam a música, não profissionalmente, mas sim com todos tendo a sua veia artística, então desde sempre eu tive essa influência. A música não entrou na minha vida em certa hora, ela sempre esteve presente”, afirma a menina.

Junto com o irmão mais velho, criou há dois anos um canal no Youtube. O projeto, intitulado 2Be, começou como uma brincadeira. Apenas com a câmera do celular, Marcella empresta a voz para interpretar covers que vão do sertanejo de Jorge e Matheus ao pop de Sia no melhor estilo voz e violão.

Além da música
Marcella, que iniciou no balé clássico aos três anos de idade, há cinco integra a Companhia de Dança La Salle, com a qual conquistou, em julho do ano passado, o bi campeonato no Festival Internacional de Hip Hop de Curitiba (FIH2). Desde os 10 anos, ela frequenta aulas de Jazz e Hip Hop.  Aos seis anos foi protagonista da peça “Le Vam Vum”. Aos oito encenou “A menina que perdeu o Natal”. Marcella também participa do grupo de teatro da Fundação Allan Kardec, realizando espetáculos gratuitos.

 

*Números até o fechamento desta matéria

Publicidade
Publicidade