Publicidade
Entretenimento
MODA

Consultora de moda Chiara Gadaleta fala de projeto com estilistas no Amazonas

Colunista da Vogue e criadora do movimento Ecoera tem feito visitas mensais a comunidades da Reserva do Uatumã 05/02/2017 às 05:00
Show vida0105 10r
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

De um ano para cá, o Amazonas se tornou quase uma segunda casa para a consultora Chiara Gadaleta, criadora do movimento de moda sustentável Ecoera e colunista da Vogue Brasil. Por conta do projeto “Trançados do Uatumã”, ela tem feito visitas mensais a comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, no interior do Estado, onde foi criada uma central de artesanato que recebe estilistas e designers brasileiros e estrangeiros em busca de novos conhecimentos e experiências. E para essa turma, Chiara é não só uma espécie de cicerone, mas também fonte de inspiração para uma nova postura do mundo fashion frente à natureza.

A paixão dela pela moda sustentável teve início há quase uma década, quando Chiara viu seus pólos de interesse se inverterem. “Comecei como modelo nos anos 90 e logo fui desfilar e fotografar em Paris. Há nove anos, senti uma necessidade incontrolável de ver e pensar a moda de outra forma. Foi aí que o portal da sustentabilidade se abriu para mim e nunca mais voltei para a moda convencional”, conta.

Desde então, ela tomou como sua a tarefa de aproximar a moda e a beleza das reais necessidades das pessoas e do planeta. Assim surgiu o Ecoera, projeto que promove e reconhece, por meio de uma premiação anual, práticas sustentáveis nesses setores, desde a fabricação da matéria-prima até o descarte do produto final.

“No dia a dia do mercado não se falava em conservação ambiental, e isso me intrigava e deixava inquieta. Somos um País com 8 biomas maravilhosos, que o Ecoera teve a grande chance de conhecer, participando da vida de inúmeras comunidades. Hoje, a Amazônia é a esperança e a confirmação de que nossa natureza pode vestir nossa nação”, completa a consultora.

Iniciativa

O projeto “Trançados do Uatumã” é uma iniciativa do Ecoera em parceria com o Idesam e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas (Sema). As ações reúnem moradores jovens e adultos das comunidades Nossa Senhora do Livramento e Santa Luzia do Caranatuba, que participam de uma dinâmica de partilha de saberes com os visitantes que passam por lá. 

“A intenção agora é que eles desenvolvam peças e coleções com compensação de carbono e que gerem renda para eles”, explica Chiara. “No Uatumã, eu comecei a questionar quem ensina quem. Percebi que eu não tinha que ensinar nada pra eles, eles que têm muito a ensinar para nós. Nosso papel é potencializar aquilo que não se compra nem se vende, que é a experiência, os saberes”.

Hoje, a fashionista se diz uma apaixonada pela região. “Viajei o mundo inteiro, mas não conhecia a Amazônia. Quando fui ao Uatumã pela primeira vez, me apaixonei perdidamente pela beleza do lugar, com as inúmeras possibilidades, fiquei doida. Aquele lugar me despertou ainda mais interesse pelo que eu faço e meu coração ficou lá”.

Saiba mais

A Reserva do Uatumã está localizada a 330 quilômetros de Manaus, nos municípios de São Sebastião Uatumã e Itapiranga. A região é um dos pólos de atuação do Programa Carbono Neutro, promovido pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam). A iniciativa compensa emissões de carbono por meio do plantio agroflorestal. Mais informações em: www.idesam.org.br.

Publicidade
Publicidade