Publicidade
Entretenimento
GOSPEL

Coração missionário: cantora Fernanda Brum comemora fase de maturidade

Cantora e pastora completa 24 anos de carreira com shows, novo programa de TV e trabalhos missionários. Na sexta-feira (24) ela retorna a Manaus para apresentar show na Arena da Amazônia 23/03/2017 às 05:00 - Atualizado em 23/03/2017 às 11:39
Show bv0323 41f
Foto: Divulgação
Mayrlla Motta Manaus (AM)

“Eu merecia o título de cidadã... uma medalha por tantas vezes que já fui a Manaus. Meu coração é completo pelo Amazonas”. A declaração é da cantora e pastora Fernanda Brum. Com 24 anos de carreira, Fernanda conta que um dos primeiros trabalhos missionários desenvolvidos por ela foi com os ribeirinhos da Amazônia. 

Segundo a embaixadora da MAIS, uma organização brasileira que atua no socorro de cristãos perseguidos ao redor do mundo, ela descobriu ainda na adolescência o que Deus reservava para ela, após passar por uma depressão. “Logo após meus pais se divorciarem eu entrei numa depressão e queria fazer tudo que me fazia mal, como beber, fumar, tudo que envolvia rebeldia”, conta a cantora que estará na cidade amanhã no show Jesus Live, no pódium da Arena da Amazônia. 


Fernanda Brum ao lado da melhor amiga Eyshila

Brum relata que o pai a convidou para ir a um show evangélico chamado “Altos Louvores”, e foi nessa noite em que ela foi despertada novamente. “Quando cheguei na minha casa, eu tive um sonho com o mundo espiritual com anjos e demônios. Naquela noite eu vi o que o diabo queria comigo. Ele queria acabar com a minha vida. Foi quando eu resolvi estudar a bíblia e decidi que eu queria ser pastora para levar a palavra de Deus nos lugares mais distantes”, contou por telefone à reportagem. 

E é com esse testemunho em que Fernanda tem impactado as gerações de jovens brasileiros. “Eu nunca posso esquecer que fui jovem. Jovens precisam de ensinamentos. Eu utilizo das minhas redes sociais para me identificar ainda mais com eles”, relata.

Prova disso é que a compositora têm investido no trabalho “Casa da Brum”, um programa de TV com auditório com artistas se definem como ministros de adoração.  “Queremos percorrer os estados do Brasil, mas isso vai depender das parcerias que vamos fazer com as prefeituras. O Casa da Brum foi lançado ontem (terça-feira, 21) no instagram, e é um espaço onde jovens são despertados para essa geração, não só com os talentos, mas com os ministérios. O interessante é que ali eu estou revivendo minha adolescência”, comenta. 

Fernanda completou no ano passado 40 anos e para ela essa é a melhor fase de sua vida. “Eu estou adorando os 40. Me sinto bonita, confiante. Nessa idade aprendi a dizer não com mais frequência. Essa é uma idade de maturidade e calma. Muita gente vive uma crise quando passa pelos 40, eu não tive. Hoje tenho convicção que estou vivendo tudo aquilo que Deus me prometeu ainda na adolescência”, disse.

Fernanda ganhou em 2015 o Grammy Latino na categoria "Melhor álbum de música cristã em língua portuguesa" com o álbum Eternidade. Em 2014, ela também foi indicada, no entanto não foi à cerimônia, pois estava em missão na Amazônia na tribo Terra Preta. “Meu melhor prêmio é estar nas tribos. O Grammy de 2014 estava ocorrendo e eu estava na Amazônia. Estar ali em comunhão foi totalmente recompensador. Não trocaria isso por nada perecível, pois a comunhão é eterna, são laços de amor e amizade”, finaliza encorajando as pessoas a não largarem o amor de Jesus. “Pessoas nos machucam, mas Ele não”.  

Publicidade
Publicidade