Publicidade
Entretenimento
NA PELE

'Cover up' é a opção para quem quer renovar ou esconder tatuagem antiga

Tatuador profissional Wallace Farias dá dicas sobre o procedimento e faz alertas para evitar arrependimento ao fazer uma tatuagem 13/02/2018 às 12:16 - Atualizado em 14/02/2018 às 10:49
Show tatoo2
Maria Paula Santos Manaus (AM)

Marcar a pele com estilo hoje em dia é quase como um acessório de moda, e como qualquer outro acessório, às vezes ele nos deixa na mão. Já que o processo de remoção a laser de uma tatuagem pode ser bem caro e doloroso, felizmente existe uma opção que pode ser eventualmente mais barata. Ao invés de retirar aquela tattoo que você não quer mais, que tal cobri-la com uma mais bonita ainda?

Essa é a proposta do “cover up”: transformar em algo novo e descolado aquelas tatuagens que você gostaria de apagar, seja pela qualidade ruim do primeiro trabalho, por desgaste dos traços ou até porque ela representa uma lembrança que deve ficar no passado.

Wallace Farias, 24, é tatuador profissional e diz que a procura por cover up ainda não chega a ser grande, mas sempre aparece alguém querendo mudar a tattoo. “Muita gente procura pra cobrir a tatuagem que já está antiga, perdeu a definição e não tem como recuperar, então aconselhamos exatamente a fazer o procedimento”, explica.

Existem inclusive tatuagens que são praticamente impossíveis de serem cobertas, essas são as que acabam tendo um tamanho superior. Nesse caso, o recomendado não é cobrir, mas sim consertar os erros e as falhas na tentativa de deixar o desenho mais harmônico e esteticamente mais bonito.

Desafio

Para evitar que o cliente tenha que fazer um cover up, Wallace dá dicas: “A gente sempre pede para marcar um desenvolvimento antes de tatuar, isso serve para o profissional sentar com o cliente e conversar, colhendo assim as informações necessárias para poder criar o melhor desenho possível ao cliente e fazer o esboço e ter a aprovação dele. Tudo depende da aprovação do cliente”.

Ele alerta: “Nunca chegue no tatuador e peça para ser tatuado no mesmo dia, principalmente se você já não tiver uma ideia consolidada da arte que quer. Esses são os casos mais comuns de cover up, além claro, daquelas lembranças do passado que acabam não significando mais”, disse.

Carreira

Wallace Farias ficou conhecido por seus trabalhos que envolvem tatuagens nas cores preto, cinza e colorido, além de vários cover ups de sucesso. Até o dia 19 de fevereiro, ele atende no Estúdio de Tatuagem Markito em Manaus - depois parte para São Paulo. Mais infos: (92) 99443-1865

Publicidade
Publicidade