Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
CIRCO

Curso intensivo de artes circenses para quem quer aprender pela primeira vez

Curso ministrado pelo artista amazonense formado pela Escola Nacional de Circo, Jean Winder, vai até 07 de julho, na Ufam



10339434_10202580891142030_5301021641424492418_o.jpg Foto: Divulgação
13/06/2017 às 11:39

Tecido acrobático, faixas e corda lisa. Essas são as principais modalidades a serem abordadas no curso intensivo de atividades circenses, ministrado pelo técnico em artes circenses pela Escola Nacional de Circo do Rio de Janeiro, Jean Winder. As aulas iniciaram ontem (12) e vão até dia 07 de Julho, nas segundas, quartas e sextas-feiras de 18h às 20h, na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). 



De acordo com o artista amazonense, serão trabalhados ainda a acrobacia aérea, equilíbrio de mão e flexibilidade. “Todos podem participar, inclusive quem quer aprender essa arte pela primeira vez. O circo é para todos. É claro que no primeiro dia você não vai fazer as coisas mais habilidosas do mundo. É um processo de treino com resultados satisfatórios. Esse é um exercício físico animador capaz de te tirar até da depressão”, disse. Os interessados no curso devem fazer inscrição através do telefone 99298-6150 ou pelo e-mail prodaginfeff@gmail.com. 

Quanto às modalidades a serem exercitadas, Winder explica que o tecido acrobático pode ser considerado o mais confortável. “Ele é mais estético e mais acessível. É como se fosse uma porta de entrada para a acrobacia aérea. Já as cordas lisas exigem mais força, e pode doer um pouco, mas existem alguns truques mais dinâmicos. Elas são mais acrobáticas e te permitem fazer mais piruetas. As faixas exigem bastante força e podemos fazer mais prancha. Elas são bem parecidas com as anilhas (barras) de ginástica”, explica. 

Jean é natural de Manaus e está de férias na cidade para compartilhar os conhecimentos com os manauaras. “Poderia ir para a Europa ou outro lugar, mas eu gosto da cidade, do calor... Já que estou aqui prefiro compartilhar informações com a galera, dar um curso e treinar”, disse. 

Entre os principais trabalhos do artista destacam-se: “No +” com a cia Escena Física no teatro nacional chileno (Chile - 2013); “Kloketen” no Teatro Nacional Cervantes no “I encuentro argentino chileno de mímica” (Argentina - 2014); “Shumman, concierto para acróbatas”, com a direção de Gerardo Hochman, no espaço “Buenos Aires Polo Circo” (Buenos Aires - 2015); “Um pintor e uma tela em branco”, com a direção de Roberto Magro, na I Bienal da Escola Nacional de Circo (Rio de Janeiro - 2017).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.