Publicidade
Entretenimento
Vida

Curta amazonense ‘Se não’ é premiado em 'Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis'

A produção do filme, que teve o custeio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, participou da 14ª edição do prêmio 16/06/2015 às 15:40
Show 1
Curta "Se não" de Moacy Freitas
acritica.com Manaus (AM)

O filme de curta metragem “Se não”, do amazonense Moacy Freitas, foi eleito o 3º melhor na categoria Ficção, na “Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis” no último domingo (14).

A produção do filme, que teve o custeio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, participou da 14ª edição do prêmio, realizada durante 10 dias, com a exibição de mais de 60 filmes no Teatro Pedro Ivo, Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), e em escolas e associações comunitárias de Santa Catarina.

“Se não” recebeu um patrocínio de R$ 40 mil através do edital do Programa de Apoio às Artes 2013 (Proarte 2013). Ao todo, foram selecionados para a mostra 51 filme de todo o País, para concorrer aos prêmios nas categorias de Melhor Ficção, Melhor Animação e Melhor Série, escolhidos pelo Júri Oficial, e Prêmio Especial das Crianças, votado pelo público infantil.

Os primeiros colocados receberam o Prêmio Aquisição, no valor de R$5 mil reais, concedido pela TV Brasil, que irá exibir os filmes vencedores em sua programação.

De acordo com o secretário de Estado da Cultura, Robério Braga, a conquista de Moacy é mais um resultado positivo dos investimentos na área de cinema do Estado. “Estamos muito felizes pelo resultado que reconheceu o potencial e talento desse amazonense, além de ser um reconhecimento dos investimentos do Amazonas no cinema, apoiando produções e incrementando ações na área”, declarou.

O diretor de “Se não”, Moacy Freitas, descobriu sua paixão pelo cinema durante as oficinas do Amazon Film Festival. E, após com este resultado de Santa Catarina, ele acredita que seja um ‘ponta pé’ inicial para novos projetos.

“O prêmio é gratificante, pois mostra que o ‘povo excluído’ levou para o restante do País, um trabalho bem executado e, em especial, com o apoio da Secretaria de Cultura, que foi fundamental nesse projeto”, comemora.

O Filme

Baseado no conto de Valéria Pisaurol narra a história  popular do “Homem do Saco”, que segundo a lenda, raptava crianças desobedientes. O roteiro do filme ficou em segundo lugar no Concurso de Roteiros do “Amazonas Film Festival” de 2012.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade