Publicidade
Entretenimento
Vida

Dança inspirada em ‘Barba Azul’ será apresentada em Manaus neste fim de semana

As apresentações de “Blaubarts Ehefrauen” acontecem sempre às 19h com entrada gratuita nesta sexta-feira (31) e sábado (01), no Teatro da Instalação 31/07/2015 às 15:12
Show 1
“Blaubarts Ehefrauen” traz os relatos das sete esposas de Barba Azul, uma forma de elas exporem seus sentimentos e o que cada uma vivenciou com o personagem principal
ROSIEL MENDONÇA Manaus (AM)

A bailarina e coreógrafa Demmy Ribeiro apresenta nesta sexta e sábado, no Teatro da Instalação, sua releitura para a obra “Blaubart” (1977) da alemã Pina Bausch, baseada em conto do francês Charles Perrault.

As apresentações de “Blaubarts Ehefrauen” acontecem sempre às 19h com entrada gratuita. Além de Demmy, o elenco é formado por Diogo Dinys, Denys Cauper, Daniella Mendes, Myrielle Souza, Nayara Faba, Rafaella Perez, Rebeca Santana e Tayline Dutra.

O espetáculo dá continuidade à pesquisa de Demmy sobre o processo criativo de Pina Bausch, um ícone da dança-teatro, a partir de três de suas obras: “Café Müller”, “Kontakthof” e “Blaubart”.

Anteriormente, a bailarina amazonense apresentou o espetáculo “Körperlichekunst”, que nasceu como proposta prática a partir da monografia que ela apresentou como conclusão do curso de Dança da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

’Blaubarts Ehefrauen’ é uma releitura do ‘Barba Azul’ da Pina, que por sua vez usou a música de uma ópera de mesmo nome para compor a trilha do espetáculo dela”, explica Demmy.

Segundo ela, essa coreografia da alemã é fundamental porque foi a partir dela que a mestra da dança-teatro desenvolveu o método de perguntas e respostas que se tornaria conhecido mundialmente.

“Começamos a ensaiar há seis meses, mas estou pesquisando sobre essa obra em especial há pelo menos um ano com a supervisão da professora mestre Meireane Carvalho, do Labocorpo da UEA. Também me apaixonei pelo conto do Perrault, que é um tanto agressivo e fora das convenções, por isso usamos trechos dele durante o espetáculo”.

Para a coreógrafa, que ainda assina o figurino do trabalho, o mais difícil foi trabalhar a questão teatral com o bailarinos. “Essa obra em particular é bastante teatral, então levou tempo até compreendermos cada detalhe dela e, ao mesmo tempo, fazer com que as novas artistas do elenco despertassem o seu lado de atriz”, conta.

Personagem

A história original do Barba Azul faz referência a um homem de aura sombria que se casa constantemente porque suas esposas somem de forma misteriosa. O que ninguém sabe é que a um grande segredo por trás dos sumiços.

“Blaubarts Ehefrauen” traz os relatos das sete esposas de Barba Azul, uma forma de elas exporem seus sentimentos e o que cada uma vivenciou com o personagem principal. Demmy Ribeiro considera o espetáculo como uma continuação de “Körperlichekunst”, que trouxe o personagem de forma discreta.

Publicidade
Publicidade