Publicidade
Entretenimento
ARTE E CULTURA

Dança, música e artes cênicas na programação do Teatro Amazonas no fim de agosto

Espetáculos para todos os públicos serão realizados até o dia 31, a maioria com preços acessíveis e até gratuitos. Confira o que vem por aí 17/08/2018 às 10:56
Show amazonas filarm nica   ensaio faust   2  7d81d642 da63 489b abd8 9bffe15ad5b3
acritica.com Manaus

Contando com apresentações de dança, concertos, peças teatrais e lançamentos de CDs, a programação das últimas semanas do mês de agosto no Teatro Amazonas promete agradar diferentes públicos. A maioria dos ingressos terá preços acessíveis e até gratuitos. O Teatro Amazonas está localizado na Avenida Eduardo Ribeiro, 659, Centro.

No dia 17, o Corpo de Dança do Amazonas (CDA) apresentará o espetáculo “Sagração da Primavera”, coreografado pelos bailarinos Adriana Góes e André Duarte, uma releitura da obra original de Vaslav Nijinsky. A apresentação faz parte da programação dos 20 anos do CDA e conta com entrada gratuita.

No sábado (18/8), o show “Maués mostrando suas raízes” trará a essência, tradição e o legado do grupo Gamba Maroaba, a partir das 20h. O show tem uma hora de duração e contará com entrada gratuita.

Encerrando o domingo (19/8), a Companhia Encontro das Águas apresentará o espetáculo de dança “Joias de Tchaikovsky”, a partir das 19h. O grupo foi contemplado pelo Programa Espaço Aberto, da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e traz o recorte de três famosos balés clássicos de Tchaikovsky. Os ingressos custam R$ 20 e já estão à venda na bilheteria do Teatro.

Para quem quer conhecer o mais antigo conjunto vocal independente em atividade em Manaus, o Coral João Gomes Junior realizará um concerto de gala em comemoração aos 62 anos de fundação do grupo, no dia 22 de agosto. A entrada será gratuita e o concerto começa a partir das 20h.

Continuando a Temporada Sinfônica, a Orquestra Amazonas Filarmônica apresenta “Reinecke/Brahms”, no dia 23, a partir das 20h. Obras como “Allegro Molto Moderato” e “Andante Moderato” fazem parte do repertório regido por Luiz Fernando Malheiro. Os ingressos para plateia e frisas custam R$20 e para os demais assentos a entrada será gratuita.

No dia 24, o grupo Kabanos lançará o CD “Apenas Canções”, composto por um mix de músicas autorais e de artistas renomados. A apresentação começará às 20h e contará também com um recital de poesias de autores regionais, além homenagear cantores como Zé Ramalho e Luiz Gonzaga. A entrada será gratuita.

“A quem será que se destina” será apresentado no dia 25 de agosto, a partir das 20h, pelo Corpo de Dança do Amazonas. O grupo promete um espetáculo envolvente, cheio de cores e reflexões. Para rever ou conhecer a performance do grupo, basta visitar o Teatro Amazonas e conferir a atração, que terá entrada gratuita.

O público infantil também poderá se divertir assistindo ao espetáculo “Era uma vez”, a partir das 17h do dia 26. A peça teatral conta a história da Fada Sol, responsável por um livro encantado que fala sobre princesas. No decorrer do show, a fada esquece a palavra mágica para iniciar a apresentação e passa a ter interação com o público. Os ingressos custam R$ 60 para o segundo e terceiro pavimento, R$ 70 no primeiro pavimento, R$ 80 nas frisas e R$ 100 para lugares na plateia.

O dia 28 será marcado pelo lançamento do CD “Pingos de Seresta”, às 20h. O evento apresentará músicas inéditas do artista Raimundo Nonato da Fonseca Filho e contará com entrada gratuita.

No dia 30, a música gospel estará representada pelo conjunto Renascer Praise, a partir das 19h, com uma sessão extra às 21h30. O grupo influenciou a música evangélica tradicional brasileira ao adicionar ritmos, instrumentos, orquestra sinfônica e coral em suas apresentações. Os ingressos para o 2º e 3º pavimento custam R$ 120, R$ 140 para o 1º pavimento e R$ 180 para lugares na plateia e frisas.

Encerrando o mês, no dia 31, a Orquestra Juvenil da Universidade de Brasília fará uma apresentação gratuita durante a abertura do encontro Suzuki do Amazonas, às 20h, no Teatro Amazonas. Desenvolvido pelo violinista japonês Shinichi Suzuki, em 1931, o método Suzuki está em expansão no Brasil com vários cursos de capacitação para professores de instrumentos e com projetos de música para crianças. A apresentação terá uma hora de duração e é livre para todos os públicos.

 

Publicidade
Publicidade