Publicidade
Entretenimento
Vida

Décadas de desfiles: estilista Bosco Fonseca é homenageado em DVD

Segundo o estilista, a ideia para o documentário surgiu há pouco mais de um ano, quando um produtor do Senai, do Rio de Janeiro, veio a Manaus realizar uma pesquisa sobre o campo de moda no Amazonas 21/05/2013 às 14:19
Show 1
O estilista cogita voltar às passarelas para um desfile de moulage
Gabriel Machado Manaus, AM

Com 50 anos de carreira, o estilista e instrutor de moda Bosco Fonseca terá seus trabalhos relembrados no DVD “Quatro décadas de desfile”. A produção, que conta com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Sec), mostrará alguns dos principais eventos assinados pelo fashion designer ao longo dos anos 70, 80, 90 e 2000. O lançamento, ainda sem data definida, deverá acontecer na primeira quinzena do mês de junho, no Palácio Rio Negro.

Segundo o estilista, a ideia para o documentário surgiu há pouco mais de um ano, quando um produtor do Senai, do Rio de Janeiro, veio a Manaus realizar uma pesquisa sobre o campo de moda no Amazonas. “Fazendo essa investigação, ele acabou chegando ao meu nome. Então o mostrei alguns dos meus trabalhos que tenho guardados, desde os mais antigos até os dos dias atuais, e ele sugeriu o DVD”, revelou Bosco.

“Quatro décadas de desfile” será recheado de imagens raras de eventos que o estilista bolou para personalidades como a apresentadora Baby Rizzato e o presidente da Federação das Indústrias Antônio Silva. “Como alguns dos desfiles são bem antigos, conseguimos aproveitar apenas as imagens. As entrevistas foram feitas nos dias atuais e serão exibidas antes de cada evento”, explicou Bosco. Quando lançada, a produção será encaminhada às principais instituições filantrópicas do Estado.

Na passarela

Além do retrospecto da carreira do estilista, outro ponto forte do DVD, de acordo com o próprio Bosco, será a apresentação de alguns modelos com moulage – tipo de modelagem feita sobre o manequim, sem cortar o tecido. “É uma técnica que está super em alta atualmente e que já utilizo há vários anos”, lembrou o fashion designer.

O método seria, inclusive, um dos fatores que levaria o estilista a retornar às passarelas, de onde está afastado desde que assumiu o cargo de instrutor do curso de modelagem, corte e costura no Instituto Marina Fonseca. “No momento, é apenas um plano. Mas tenho vontade de montar um desfile onde faria os vestidos ali, na hora”,
finalizou.

Publicidade
Publicidade