Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
Perdeu

Democracia em Vertigem não leva Oscar de melhor documentário

Indústria Americana, de Steven Bognar e Julia Reichert, foi eleito melhor documentário pelo Sindicato dos Diretores de Los Angeles



9A87693D-1720-4A92-A1A6-434EBE7D8819_BE1DC862-686D-4336-AB5E-C13EB9BAE1A7.jpeg Foto: Samir Alencar/ Reuters
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
09/02/2020 às 22:31

A diretora brasileira Petra Costa perdeu com “Democracia em Vertigem” o prêmio de melhor documentário no Oscar 2020. “American Industry”, levou a estatueta nesta noite de domingo (9), em Los Angeles (EUA).

Na disputa pelo prêmio de Melhor Documentário no Oscar 2020, o brasileiro Democracia em Vertigem não levou a estatueta na noite deste domingo 9, durante cerimônia no Dolby Theatre, em Los Angeles (Califórnia).



A produção de Petra Costa tinha concorrentes fortes: Indústria Americana, de Steven Bognar e Julia Reichert; The Cave, de Feras Fayyad; For Sama, de Waad Al Kateab e Edward Watts; e Honeyland, de Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov.

No pré-Oscar, chamado de ‘tapelho vermelho’, a cineasta declarou, em entrevista ao canal TNT: “O filme é uma carta de amor ao Brasil, ao país que eu sonhava que eu ia ter, e que eu cresci tendo a certeza de que a democracia era uma coisa certa né, resultado de uma vida de luta dos meus pais, e foi muito triste perceber desde aquela primeira manifestação que eu filmei, aquilo acontecendo, semente de fascismo que tava brotando nas ruas em alguns momentos e se alastrando. Então eu acredito que isso não é da alma brasileira. Eu acho que a gente é um povo que consegue lidar com as diferenças. Claro que tem algumas perversidades institucionais, como o racismo institucional, mas esse ódio não é da alma brasileira e eu espero que a gente consiga se curar disso”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.