Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Vida

Designer de joias do Amazonas se consolida no Rio de Janeiro

Além de se dedicar à consolidação de sua marca, a designer de joias Luana Moss recentemente se juntou à também ourives Livi Pires no projeto Joialerismo Expo



1.jpg Luana fez cursos de criação de joias no Rio de Janeiro e na University of London
08/05/2015 às 14:41

A designer Luana Moss pertence a muitas cidades. Nascida em Curitiba e criada em Manaus, ela já morou uma temporada em Londres e acabou encontrando pouso no Rio de Janeiro. O que a levou até lá foi a paixão pela criação de joias, que fez a carreira dela tomar novos rumos nos últimos anos. Hoje em dia, depois de concluir cursos no Rio e na University of London, Luana se dedica à consolidação da sua marca. “Agora faço minhas peças em casa, então sou minha própria ourives, designer e diretora de marketing”, conta.

Recentemente, ela se juntou à também ourives Livi Pires (com passagem pela H.Stern, Amsterdam Sauer e Maria Oiticica) no projeto Joialerismo Expo, evento bianual criado para que os pequenos designers de joias do Rio possam mostrar seus trabalhos ao público e viabilizar seus negócios. A primeira edição está marcada para o dia 9 de maio, no Studio 512, no Jardim Botânico.

Ao todo, participam 23 designers (incluindo Livi e Luana) com joias próprias em ouro, prata ou pedras. “O evento foi criado para ajudar esses profissionais que ainda não conseguiram ter visibilidade porque estão começando agora. Acaba sendo muito caro para a gente participar das grandes feiras, o designer tem que ter contatos e é um processo burocrático”, explica Luana.

“Então o Joialerismo Expo é um impulso tanto para as pessoas crescerem nesse ramo quanto para movimentar o mercado. Também queremos mostrar que joia pode ser uma coisa acessível e que todo mundo pode ter contato com isso”, completa.

Experimentação

Formada em Design pela Ufam, Luana foi para o Rio primeiro para se especializar em sustentabilidade na PUC, mas acabou descobrindo no joialerismo a sua principal fonte de criatividade. “Inspiração é algo meio subjetivo, mas tento passar força nas minhas peças, por isso elas geralmente são grandes. Gosto de fazer joias para serem notadas em várias ocasiões. As pessoas têm que sentir a presença delas”, argumenta.

A prata é a principal matéria-prima da designer, mas ela também atende encomendas em ouro. Em dois anos e meio que mora no Rio, Luana já trabalhou como ourives em um ateliê do Leblon e numa marca de alianças. Da experiência em Londres, onde estudou joalheria contemporânea e negócios, ela pretende tirar as perspectivas para o futuro profissional.

“Lá eu estudei muito sobre forja, uso de materiais aleatórios como o plástico, mistura de materiais e business nessa área. Esse curso abriu muito a minha visão para um outro lado da joalheria. No Brasil estamos focados só em joias, enquanto lá fora eles experimentam muito, buscam criações diferentes”, diz.Agora, o objetivo dela é trazer esse conceito para a Moss Joias. “Quero mostrar para as pessoas que joalheria também é um campo de experimentação, é um lugar de liberdade, em que o designer pode explorar e inventar”, finaliza.

Envolvidos

Os participantes do 1º Joialerismo Expo trabalham com ouro, prata ou pedras e apresentam um produto autoral contemporâneo. Dentre eles estão: André Pokan, Atelier Grão, Bruna Leon, Cinthia Café, Cris Consalter, H.pi Atelier e Isabella Blanco.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.