Segunda-feira, 15 de Julho de 2019
Vida

'Destination wedding': casamento que mistura festa e viagem

O “destination wedding” – cerimônia que mistura festa e viagem – é a escolha de muitos casais que querem algo diferente e divertido



1.jpg Luana Antony e Arnoldo Nazareth Filho casaram em Búzios para fugir do óbvio ao fazer uma cerimônia pequena
05/08/2013 às 16:56

Casais apaixonados dispostos a realizar o casamento dos sonhos arrumam as malas e  ultrapassam as fronteiras do estado ou país de origem para dizer o “sim”. O “destination wedding” - casamento que mistura festa e viagem - é a escolha de muitos noivos para  celebrar suas histórias de amor e fazer o casamento perfeito em um lugar que guarda muito mais que um cenário bonito, mas lembranças a dois.

O mar azul cristalino e as areias branquinhas das praias de Búzios, no Rio de Janeiro, inspiraram a empresária  Luana Antony e o noivo, o diretor comercial Arnoldo Nazareth Filho. Os noivos escolheram a cidade litorânea como pano de fundo romântico para o casamento que acontece no próximo dia 7 de setembro.  

 “Decidimos nos casar em janeiro de 2012 e desde lá sabia  que não queria nada óbvio e que gostaria de fazer um casamento pequeno, íntimo  e muito charmoso. E o primeiro lugar que me veio na cabeça foi Búzios! Sempre fui muito para lá desde criança, vivi momentos muito felizes por lá”, conta Luana.

Alto mar

É a bordo de um navio,  que a médica Gisella Pinto e o advogado Gebes Medeiros Neto vão selar a união em setembro. A festa vai reunir família e amigos em cruzeiro pelo Caribe que vai passar pelas ilhas de Nassau, Saint Thomas e Saint Marteen. “Imaginávamos que iria só a família e poucos amigos, pois existe um custo alto envolvido nessa viagem, mas hoje a nossa lista de convidados confirmados já passa de 180! Para uma viagem internacional, isso era quase impossível para nós, e estamos extremamente felizes com o carinho de tantos”, diz a noiva.

O clima de festa e viagens começou há quase 1 ano. “Fizemos nosso noivado em setembro de 2012, numa praia em Aruba, e já realizamos parte do sonho.  O cenário foi deslumbrante, ao pôr do sol, num dia muito emocionante para todos”, conta a noiva.

Desde então embarques e desembarques tem feito parte da rotina de preparação para o casamento de Gisella, que viaja constantemente a Belém para a casa da avó que está costurando seu vestido de noiva. “Minha avó fez por décadas os vestidos de noivas e debutantes mais lindos de Belém, mas, por motivo de saúde, encerrou suas atividades há mais de 8 anos”, conta. “Quando marquei o casamento, ela recrutou uma antiga funcionária para ajudá-la, pois ela não pode mais ficar horas debruçada numa máquina de costura”, explica.

“O vestido está sendo feito por minha vó, com rendas francesas que ela e minha mãe guardam por mais de 15 anos esperando o dia do meu casamento.  Meu vestido não poderia ser feito por outra pessoa além dela”, conta a noiva emocionada.

O ‘sim’ em terras distantes

Para Luana Antony e Gisella Pinto a decisão de fazer um casamento fora da cidade natal implica atenção redobrada na lista de detalhes da organização da festa.

“Não vou dizer que é fácil organizar um casamento a distância. As noivas mais tranquilas talvez consigam organizar tudo por e-mail e fotos, mas comigo não funcionou. Fui a todas as reuniões, conversei com vários fornecedores e  estou tendo que ir ao Rio todo mês. Mas tenho certeza que vai valer super a pena”, afirma Luana Antony.

Com uma rotina de trabalho cheia, Gisella diz que tem se desdobrado para organizar a cerimônia, e diz que a ajuda da família e amigos nessas horas é fundamental. “Organizar um casamento, por mais simples que ele seja, dá um trabalho enorme”, diz. “Então aconselho os noivos a planejar o local, entrar em contato com os possíveis fornecedores, fazer os orçamentos, verificar a disponibilidade de todos para a possível data. Lembrar que junto com tudo isso ainda tem o novo lar do casal, que também toma muito tempo e dinheiro para organizar, e aí sim, com todas as possibilidades mais concretas, definir a data e continuar os planos sem sustos e correria”, ensina a noiva.

Com a proximidade da data e  com o checklist quase todo ‘OK’, as duas têm sentido cada dia mais emoção. “Acho que quem decide casar em outra cidade ou em outro País tem que saber os prós e os contras! E ver se vale a pena. Pra mim os prós é reunir os amigos, as pessoas que gostam da gente de verdade e a sensação de fazer uma grande viagem junto com as pessoas mais especiais da minha vida”, avalia a empresária Luana Antony.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.