Publicidade
Entretenimento
Vida

Diogo Nogueira apresenta 'Porta-voz da Alegria' nesta quinta-feira em Manaus

Amanhã ele apresenta seu novo álbum e traz na bagagem um show versátil, para quem tem samba no pé e no coração 30/09/2015 às 11:41
Show 1
Diogo Nogueira
Lídia Ferreira ---

Depois de ser indicado ao Grammy Latino em todos os seus álbuns - e conquistar um em apenas oito anos de carreira, além de percorrer 10 países europeus somente este ano, Diogo Nogueira está de volta para o lugar que ele mais gosta: os palcos brasileiros. Amanhã ele apresenta seu novo álbum “Porta-voz da Alegria” em Manaus e traz na bagagem um show versátil, para quem tem samba no pé e no coração, como ele diz em entrevista ao BEM VIVER.

Com direção musical de Boris Farias, iluminação de Césio Lima e cenografia de Zé Carratu, o espetáculo traz Diogo acompanhado de uma banda com 13 músicos. Ele também mostra à plateia seu lado instrumentista: pela primeira vez estará tocando em público o flugelhorn, um instrumento de sopro da família dos trompetes. “Estou muito feliz, espero que todos em Manaus curtam tanto quanto os cariocas curtiram, gosto muito de me apresentar na cidade”, disse. A estreia da nova turnê, que iniciou com oito shows agendados, ocorreu no Rio de Janeiro e em São Paulo,no início do mês.

Grandes sucessos da carreira ganham outros arranjos no novo show, que tem homenagens a mestres como o pai do cantor, João Nogueira (“Nó na Madeira”), Gonzaguinha (“Sangrando” e “Ponto de Interrogação”), e Djavan (“Avião”, “Flor de Lis” e “Fato Consumado”). Esses são considerado momentos marcantes da apresentação, como revela Diogo. Além disso, ele recebeu um pedido especial. A mãe do cantor Cazuza,Lucinha Araújo, é fã confessa do cantor e pediu para ele interpretar “Codinome BeijaFlor”. Pedido aceito e música colocada no se list.

disco Segundo Diogo, o novo CD “Porta-voz da Alegria” é uma continuidade de tudo que ele vem realizando em carreira antes de “Bossa Negra”, penúltimo disco que foi indicado ao Grammy Latino e manteve as portas da Europa abertas para o cantor. “É um trabalho com bastante músicas inéditas e algumas regravações”.

O novo disco traz 17 faixas, 11 delas inéditas. Diogo conta que selecionou um repertório com pérolas de grandes compositores, de diferentes gerações, como Arlindo Cruz, Almir Guineto, Serginho Meriti, Toninho Geraes, além de talentos mais jovens como Fred Camacho Rodrigo Leite e do próprio artista - ele assina as faixas “Na Boutique” e “Paixão Além do Querer”.

“Em primeiro lugar a música precisa ser boa e mexer com a gente. Acho que esse é o primeiro critério para você começar a selecionar as músicas que entram no disco. Mas temática do trabalho nos leva para um tipo de música que estamos procurando. No caso desse CD atual, buscamos sambas pra cima, alto astral, e essa é a cara que o CD ficou”.

O cantor contou com os produtores Lelê e Bruno Cardoso para montar o repertório e diz que “foi muito difícil escolher, porque a gente recebeu muita coisa boa. Tivemos um problema bom para resolver”, brinca.

Sambas

Um ponto que sempre favorece o sucesso dos discos do cantor são os sambas que ele recebe de vários compositores de renome, como Arlindo Cruz e Chico Buarque, considerado grandes mestres pelo cantor. “Me sinto um privilegiado. É uma honra, uma felicidade poder contar com músicas de compositores que sempre admirei. Já recebi de presente uma música inédita do Chico Buarque, e quando chegou a música ‘Sou eu’, foi uma emoção especial ouvir a música e depois poder gravar com a participação do próprio Chico. Como diz o mestre Wilson das Neves, ‘Oh sorte!!’”, finaliza.

Após Manaus, o cantor segue para uma apresentação em Belém (PA) e depois Salvador (BA), Vitória (ES) e Porto Alegre (RS).

Três perguntas: Diogo Nogueira, Cantor

Em menos de 10 anos de carreira, você já vendeu um milhão de CD e discos. Em plena era digital, você acha que está difícil vender discos?

Escuto falar da crise da indústria fonográfica desde que comecei minha carreira, mas isso nunca me desanimou, até porque faço música, sou artista, faço shows, e a vida tem que seguir em frente. Acho que a música nunca vai entrar em crise, e o que tem mudado ao longo dos tempos é o formato, que um dia foi vinil, K7, CD, e hoje nem mais download é porque a turma agora está ligada no streaming. O que virá pela frente, só Deus sabe, mas sempre terá lugar para a boa música.

Como foram esses shows na Europa, com um projeto indicado ao Grammy Latino?

 Fizemos uma turnê em julho desse ano, com o projeto Bossa Negra. Foram 16 shows em 10 países, e foi muito legal, porque dessa vez, fizemos grandes festivais onde a maior parte do público era de estrangeiros e público local.

Você está se preparando para o Carnaval? Vai desfilar ou cantar?

 Ainda tem muita água para rolar até o Carnaval, e como sempre vou estar trabalhando. Ainda não sei se conseguirei estar no Rio, mas se estiver com certeza estarei na Avenida (do samba) com a minha amada e querida Portela.

Serviço

O quê: Show “Porta-voz da Alegria” com Diogo Nogueira
Quando: Amanhã, às 21h
Onde: Ducilas Festas e Convenções (Avenida Cel. Teixeira, 5982, Ponta Negra)
Contato: 92 - 99153-0545/99122-5360 

Publicidade
Publicidade