Publicidade
Entretenimento
Vida

Diretor de teatro é o único do Norte do País a ser contemplado com bolsa de estudo no Itaú Cultural

Cearense de sangue e amazonense de coração, o artista foi um dos 40 premiados, o único nortista, com uma bolsa de estudos no curso de especialização em Gestão e Políticas Culturais, do Itaú Cultural 09/09/2013 às 09:22
Show 1
Diego é um dos comandantes da Cia. Cacos de Teatro
Gabriel Machado ---

É certo dizer que o ator e diretor de teatro Dyego Monnzaho vive o melhor momento de sua jovem - porém promissora - carreira. Cearense de sangue e amazonense de coração, um dos comandantes da Cia. Cacos de Teatro segue colhendo os bons frutos da quinta edição do festival “Breves Cenas de Teatro”, que aconteceu no início do ano, e acaba de regressar à capital após uma breve turnê pelas regiões Norte e Nordeste, com o espetáculo “Mãe In Loco”, parte da mostra “Sesc Amazônia das Artes”.

Para coroar essa fase, o artista foi um dos 40 premiados, o único nortista, com uma bolsa de estudos no curso de especialização em Gestão e Políticas Culturais, do Itaú Cultural. A partir do próximo dia 26, em São Paulo, Monnzaho terá um encontro marcado, durante cinco módulos (de três dias cada), com alguns dos principais nomes da área na Espanha, América Latina e no País, entre outros cantos do mundo.

“Minhas expectativas são as melhores possíveis. A formação em política cultural, aqui no Brasil, ainda é muito escassa. Por isso já é motivante”, contou o ator ao BEM VIVER. “O Itaú Cultural é uma instituição que prestigia muito esses projetos, que promovem o intercâmbio entre as regiões. Lá, a troca de experiências não será apenas entre o aluno e o professor, mas também entre os próprios alunos”, explicou, referindo-se aos selecionados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Recife, Fortaleza e Brasília.

Com as lições que tirará de especialistas como Teixeira Coelho (Brasil), Alfons Martinell (Espanha), Lucina Jimenez (México), Patrício Rivas (Colômbia) e Saul Sosnowski (Estados Unidos), Monnzaho pretende aprimorar seu trabalho de administração no “Breves Cenas”, na Cacos e na Fundação Municipal de Cultura e Artes (Manauscult), onde assume o cargo de chefe de departamento do setor de Difusão Cultural. “É exatamente no meu campo de trabalho. Isso, por si só, já gera grandes expectativas”, frisou.

A carga horária do curso consiste em 350h - sendo 200h presenciais, 110h em ambiente virtual e 40h para monografia final. Todas as aulas serão realizadas na sede do Itaú Cultural (Avenida Paulista, nº 149, Bela Vista), na capital paulista.

Diferenciais

O Itaú Cultural é um instituto voltado para a pesquisa e a produção de conteúdo e para o mapeamento, o incentivo e a difusão de manifestações artístico-intelectuais. Dessa maneira, contribui para a valorização da cultura de uma sociedade tão complexa e heterogênea como a brasileira. Ao considerar a cultura uma ferramenta essencial à construção da identidade do País e um meio eficaz na promoção da cidadania, o instituto busca democratizar e promover a participação social.

Destaque

O curso de especialização em Gestão e Políticas Culturais será realizado em parceria entre o instituto Itaú Cultural e a Universidade de Girona, na Espanha. Ao todo, cerca de 1.635 pessoas se inscreveram para as 40 bolsas.

Publicidade
Publicidade